Home Matérias O Segredo de Broke Break Mountain

O Segredo de Broke Break Mountain




Meus amores, em comemoração ao mês do Orgulho, estamos trazendo para vocês reviews de vários filmes LGBTQ+ maravilhosos, e não só orientais, mas ocidentais também.

O aclamado filme LGBTQ+, O Segredo de BrokeBack Mountain, dirigido por Ang Lee e estrelado por Heath Ledger e Jake Gyllenhaal, conta a história de e amor conturbada de Jack Twist (Jake Gyllenhaal) e Ennis Del Mar (Heath Ledger), dois caubóis do oeste dos EUA, que se encontram para um trabalho no ano de 1963 e mantém esse relacionamento complicado por 18 anos.

O texto contém SPOILERS!

A história dos dois começa com uma amizade. Eles se conhecem porque buscaram emprego no mesmo rancho, são mandados para cuidar das ovelhas do seu patrão na montanha BrokeBack, e com o tempo passado juntos eles se aproximam e se tornam amigos. Mas em uma noite fria, que os dois decidem dormir na mesma barraca, eles se entregam à atração que já vinha crescendo entre eles e tem uma tórrida noite de amor.

Porém, no outro dia eles tem aquela conversa de sempre “ah, eu não sou gay… tenho namorada” e tentam se manter afastados um do outro. Mas não isso não funciona bem, pois eles têm várias outras noites de amor. E quando chega o dia deles irem embora, cada um para um lado do país, Jack tenta argumentar que eles deviam estar juntos, que eles se gostam, mas Ennis por medo de assumir seu real sentimento, acaba se exaltando, o que leva eles a uma briga física e violenta.

 

 

 

 

 

 

 

Algum tempo depois, mesmo os dois casados, eles não conseguem esquecer o que viveram e passam a ser encontrar em certos períodos do ano, naquela mesma montanha onde se conheceram, que acabou se tornando o refúgio para o amor deles.

Nesse filme vemos as nuances de um amor forte, que sobrevive aos anos, à distância e a existência de outras pessoas no meio desse relacionamento, mas que é sofrido e sufocante, pois é proibido, já que a ideia de dois homens se amando nessa época, era algo completamente absurdo e nojento.

Os dois caubóis se esforçam para manter os relacionamentos com as suas esposas, serem bons pais, mesmo sabendo que os seus casamentos estão fadados ao fracasso, pois no fundo dos seus corações e mentes, eles sabem que por mais que se importem com suas famílias, não são capazes de deixar de amar um ao outro.

 

 

 

 

 

 

 

Jack, ao longo de todos os anos, tenta convencer Ennis a assumir o relacionamento deles, para que possam viver juntos e felizes, longe de todos. Mas Ennis, por ter visto um homossexual ter sido espancado e morto, tem muito medo de assumir seus reais sentimentos. É doloroso ver a confusão de Ennis, pois ele tem total certeza do amor que sente por Jack mas ainda assim, não consegue ser forte o bastante para abrir mão da vida segura de “hetero” que ele vive.

O tempo continua passando e eles ainda mantém esses encontros furtivos. Seus casamentos desmoronaram, como já era esperado, mas ele ainda tentam viver uma vida “hetero”, principalmente Ennis. Eles então se encontram novamente, Jack faz a proposta para que eles vivam juntos em um rancho, mas de novo, Ennis não aceita e diz que no próximo ano ele não poderá vir encontra-lo.

Algum tempo se passa e Ennis descobre que Jack morreu. Ele liga para esposa de Jack e ela conta como ele havia morrido. O interessante nessa cena é que vemos Ennis lembrando ou projetando que Jack na verdade foi morto como o seu vizinho no passado, por ter sido descoberto homossexual. Nós nunca teremos certeza disso, mas acho plausível que isso tenha acontecido.

Na cena final, que é uma das mais significativas para mim, mostra que Ennis continuou guardando as camisas dois, que eles usavam na primeira vez que eles se encontraram e ficaram sujas de sangue com a briga, e que Jack guardava como um tesouro na casa dos pais. Nela, vemos todo o arrependimento que o Ennis sente por ter perdido tempo e não ter aceitado viver a vida ao lado da pessoa que ele amava.

Para mim, a grande mensagem do filme é que não devemos temer quem somos, por mais que seja difícil e devemos ter a coragem de amar quem queremos, pois não sabemos o dia de amanhã, e podemos não ter mais tempo para estar com a pessoa amada.

Meus amores, tenham orgulho de quem vocês são e amem quem vocês quiserem, nunca deixem de amar alguém por causa dos que os outros pensam.

Avatar
angel
Sou só mais uma doutoranda nesse país, tentando levar a vida da melhor forma possível, com um único diferencial de ser apaixonada por animes, doramas e boyslove.
Previous articleCom Amor, Simon
Next articlePaulo Gustavo
Avatar
angel
Sou só mais uma doutoranda nesse país, tentando levar a vida da melhor forma possível, com um único diferencial de ser apaixonada por animes, doramas e boyslove.
5,067FansLike
3,591FollowersFollow
7,612FollowersFollow
1,800SubscribersSubscribe

Mais Lidos

BLAWards 2019 – Vote No Seu Favorito

(function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s);if(d.getElementById(id))return;js=d.createElement(s);js.id=id;js.src='https://embed.playbuzz.com/sdk.js';fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}(document,'script','playbuzz-sdk'));

Until We Meet Again

%d blogueiros gostam disto: