Home Resenha Reviva seu amor por Sotus

Reviva seu amor por Sotus




Se você é blzeiro e ainda não assistiu Sotus, creio só há duas explicações para essa loucura, a primeira e mais provável é que você é novo nesse mundo Bl; e a segunda é que você deve ter visto vários comentários que te desmotivaram a querer ver, acontece bastante e infelizmente isso acaba fazendo com que deixamos de assistir o que poderia ser a série da nossa vida (exagerado, mas deu pra entender kkk). Devo confessar que Sotus é aquele tipo de série que, se não te fizer apaixonar no primeiro episódio, então vai querer parar de ver, mas a curiosidade e o desejo de saber o que acontece é maior (esse é o meu caso, fico extremamente feliz de não ter parado de assistir). 

E é para convencer, ou pelo menos tentar convencer aos que ainda não assistiram, que a mana aqui está escrevendo esse review. Espero que todos possam jogar os preconceitos na lixeira e finalmente dar uma chance para essa série lindinha. Só quero afirmar que estou sendo totalmente parcial, em relação a Sotus, e serei sincera nos pontos positivos e nos pontos que a série deixa a desejar (isso não significa que ela não seja boa, pois toda série tem coisas que gostaria que fossem diferentes). 

O enredo principal é sobre um sistema de trote do curso de Engenharia chamado… (que rufem os tambores kkk) isso mesmo… S.O.T.U.S. Durante o primeiro período da faculdade os calouros devem participar do trote, para que assim possam ser reconhecidos como verdadeiros estudantes de Engenharia. É aí, que somos apresentados a Arthit e sua gangue Prem, Bright, Knot e Tutah. Bem eles são meio que os vilões que não são os vilões. No início ele é um veterano todo marrentinho, líder do trote e o responsável por fazer os calouros levantarem e agacharem, o tempo todo, cantando, acho eu, o hino da Engenharia. 

Conhecemos também, nosso futuro amante e maridinho mais que perfeito, Kongpop e seus amigos Aim, May, Wad, Oak e Maprang. Sendo um calouro que prega e luta pelos direitos de seus colegas ele declara guerra contra os líderes e todo sistema (na verdade ele só irrita os mano mesmo). Toda a confusão que nosso marido arruma serve muito bem para não só estressar, mas também atrair a atenção do seu futuro marido Arthit. Ele fica tão “p* da vida” que começa a pegar no pé do Kong, o lado bom disso é que já começamos a ver faíscas entre os dois. Que atire a primeira pedra, quem não gosta de relacionamentos que começam com brigas de cão e gato, não é? 

A atitude do Arthit nos dá uma das ceninhas de vergonha alheia mais gostosas para mim, afinal de contas quem não gostaria de ouvir alguém gritando que gosta de você, várias vezes, em um refeitório lotado? (Eu adoraria, mesmo com vergonha). E foi aí meus caros, que eu comecei a shippar esses dois. E depois há mais coisas sobre o trote. Isso é o que eu mudaria, de verdade, acho que não tinha necessidade de ter tantos episódios sobre esse sistema. Somos agraciados com cenas fofinhas de Kongpop dizendo que faria do Arthit sua esposa para pegar a engrenagem (o colar) dele. E é claro que o líder ficou todo vermelhinho e soltou as cachorras pra cima do seu marido, quero dizer do seu calouro. 

Com nossos corações cheios de alegria, começamos a ver os sentimentos do calouro crescerem para o seu amado veterano. Então ele simplesmente faz o que todo cara apaixonado deveria fazer, ele começa a flertar com Arthit. E diz na maior cara de pau que se for escolhido como a Lua da faculdade, o líder do trote deveria conceder-lhe um desejo. Depois de nos matar de inveja com essas declarações, não tão silenciosas, com direito a serenata a luz de celulares, o melhor marido de Sotus, vê finalmente o brilhinho da paixão se ascender nos olhinhos de seu prometido. Não tínhamos duvidas que Kong iria ganhar o concurso e por isso Arthit teve que fingir que não queria ter um encontro romântico com a nova Lua de Engenharia. 

Com vários encontrozinhos românticos e super discretos os dois começaram a se aproximar, já aviso que isso não significa que eles não iriam ter umas tretas. Mas graças ao nível super elevado de paciência do nosso querido Kongpop, nada era muito sério. Quero falar sobre a cena que fez com que todos nós chorássemos (ou quase), fiquei com muita dó quando ele se declarou e Arthit começou a se afastar por medo, sofria junto com a criança. 

 
Depois de mais S.O.T.U.S e a linda declaração do Kongpop que entregou seu coração, ou melhor dizendo, entregou sua engrenagem que simboliza seu coração para Arthit guardar. E finalmente (posso ouvir um Amém?) acabou o trote, a vida dos calouros e dos veteranos param de girar em volta desse bendito sistema e começam a seguir em frente. E essa estrada meus amores vai exatamente para o relacionamento dos nossos pombinhos. SIM, Arthit aceita depois de muito pensar – o coração de seu marido. 

Pela graça de Goku, temos o começo tímido mas super fofinho do namoro dos dois. E para minha surpresa temos um Arthit inseguro e ciumento. Só tenho que dizer, que mesmo que ele agindo de forma idiota, eu amei ver ele super ciumento com seu namorado, sou suspeita já que minhas cenas favoritas sempre são as de ciúmes. Como diz o ditado, depois da crise sempre vem a bonança e foi assim que Arthit percebeu que precisava demostrar seu amor para Kong. Isso fez com que ele entregasse para Kong sua engrenagem representando seu coração e também criasse coragem para assumir seu relacionamento na frente de todos os seus amigos. 

Sotus foi realmente uma chuva de surpresas para mim era uma série que no início quase desisti, mas que depois entrou na minha lista de melhores. 

 

 

Kitty
Kitty
Fujoshi viciada nos BL's da vida à 12 longos e maravilhosos anos.
Kitty
Kitty
Fujoshi viciada nos BL's da vida à 12 longos e maravilhosos anos.
4,555FansLike
3,591FollowersFollow
7,334FollowersFollow
1,800SubscribersSubscribe

Mais Lidos

BLAWards 2019 – Vote No Seu Favorito

(function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s);if(d.getElementById(id))return;js=d.createElement(s);js.id=id;js.src='https://embed.playbuzz.com/sdk.js';fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}(document,'script','playbuzz-sdk'));

Until We Meet Again

%d blogueiros gostam disto: