Home Reviews What Did You Eat Yesterday? - Review #3

What Did You Eat Yesterday? – Review #3

Primeiramente já assistiu seu BL hoje?
Retomando o que aconteceu no último episódio… Ken mostrou ter inseguranças quando se trata de seu parceiro, apesar do mesmo não dar motivos. Shiro logo tirou as pulgas atrás da orelha de Ken e ainda mostrou que fez uma amiga.
Os primeiros dois episódios parecem só flores, e, acabamos esperando que os próximos também sejam assim, mas é aí que somos pegos. O episódio três começa com Shiro chegando na casa de seus pais, trazendo consigo éclairs (bombas doces), apesar de sua mãe apreciar o gesto, ela não consegue evitar pensar que ele ser atencioso é muito feminino.

Na mesa de jantar, onde estão Shiro e seus pais, a mãe dele resolve ter uma conversa com o mesmo. Diz ao filho que ele sendo gay ou criminoso, ela está preparada para o aceitar, o pai de Shiro não se manifesta na conversa entre mãe e filho, age como se não soubesse que Shiro é gay.


Quando Shiro volta para casa, Ken ainda está acordado, ao ser perguntado sobre a visita, Shiro opta por não contar lhe nada do que aconteceu. Mas sempre há o amigo para quem contamos as coisas e Kayoko era essa pessoa para Shiro, ao confidenciar o ocorrido ela acaba comentando que pelo fato dos pais de Shiro saberem sobre ele ser gay talvez Shiro consiga respirar um pouco. – Esse com certeza entra para a lista inexistente de assuntos sérios abordados na série. Shiro logo se adianta e fala que saber não significa que eles entendam, confidenciando que sua mãe o colocou na mesma categoria que os criminosos, o assunto rapidamente se altera para a receita da salada de repolho que ambos estão fazendo.
Durante o tempo que Shiro passa na casa de sua vizinha, ele demonstra ainda estar incomodado com o dia anterior, ele afirma não entender o motivo de seus pais não o respeitarem e tratarem ele como alguém estranho só por ele ser gay. No ponto de vista de Kayoko, se sua filha fosse lésbica, Kayoko não conseguiria ser tão indiferente a isto como é com Shiro, pois quando é sobre a família, as coisas são diferentes.

Na hora do almoço, o marido de Kayoko chega em casa acompanhado de alguns amigos do tênis, sendo Kohinata um destes amigos, ele foi convidado especialmente pelo fato de ser gay. O casal de vizinhos acredita que por ambos serem gays, eles se darão bem e serão amigos. – Quem já não passou por isso? Héteros querendo nos apresentar uma pessoa gay ou lésbica, apenas pelo fato de sermos gays ou lésbicas. Ao se deparar com isso, Shiro fica pasmo, durante o almoço Kohinata conversa sobre seu relacionamento com o namorado e pedem para trocarem seus números e marcarem um jantar.


Ao chegar em casa Kakei faz o jantar, o qual deixarei a receita no final do review. Na melhor hora do dia para Kakei-Shiro e Kenji-Ken, nosso advogado conta que durante seus domingos estará ocupado acompanhando uma cliente para visitar seu filho, Ken afirma não ligar, já que ela é uma mulher e isto é muito melhor do que sair com gays. – Não quero nem ver quando o Ken descobrir sobre o Kohinata. O jantar é interrompido com uma ligação no telefone de Shiro, encontraram um câncer no esôfago de seu pai e será feito uma cirurgia em dezembro, mas ao que tudo indica esta data está longe.


Shiro passa seu dia “cuidando” de sua cliente que só tem autorização para observar seu filho de longe sem que o mesmo perceba, mas a todo momento tentar correr para o filho. Já no trabalho de Ken o mesmo parece cabisbaixo pelo fato de Shiro não se abrir com ele e falar sobre seu pai. Entretanto, no fim do dia isso é resolvido quando Shiro pede a Kenji para escuta-lo caso algo aconteça com seu pai. Kenji mostra estar feliz por isso e é assim que nosso terceiro review acaba.

E lá vamos para a maravilhosa refeição que Shiro preparou. Se irei passar vontade, queridos leitores, vocês também irão.

 

 




Vika Gama
Vika Gama
" Só uma coisa a favor... De mim eu posso dizer: nunca feri de propósito. E também me dói quando percebo que feri. Mas tantos defeitos tenho. Sou inquieita, ciumenta, áspera, desesperançosa. Embora amor dentro de mim não falte." -Clarice Lispector
Vika Gama
Vika Gama
" Só uma coisa a favor... De mim eu posso dizer: nunca feri de propósito. E também me dói quando percebo que feri. Mas tantos defeitos tenho. Sou inquieita, ciumenta, áspera, desesperançosa. Embora amor dentro de mim não falte." -Clarice Lispector
3,721FansLike
2,969FollowersFollow
6,077FollowersFollow
1,800SubscribersSubscribe

Mais Lidos

Uma breve síntese sobre a entrevista com um brasileiro residente na...

Olá, pessoal, tudo bem? Hoje, a matéria será um pouco mais curta, pois o foco na verdade, não é este texto, mas sim, o...

“Eu levanto essa bandeira”

%d blogueiros gostam disto: