Home Setembro Amarelo Whindersson Nunes

Whindersson Nunes

Olá, meus bombons de licor, tudo bem com vocês?

Dando continuidade as matérias sobre o setembro amarelo – mês Mundial de prevenção ao suicídio – nós vamos falar hoje de um verdadeiro fenômeno midiático brasileiro, que vem lutando contra a depressão, estamos falando de Whindersson Nunes.

Whindersson Nunes  nasceu em Palmeira dos Piauí, no dia 5 de janeiro de 1995, é um comediante, youtuber e ator brasileiro conhecido pelos seus vídeos de humor no YouTube desde 2013.

Em outubro de 2016, o canal whinderssonnunes se tornou o canal brasileiro com mais inscritos no Youtube. Porém, em fevereiro de 2018, passou a ser o segundo com mais inscritos, atrás do canal KondZilla. Atualmente, conta com mais de 30 milhões de inscritos.

Whindersson passou quatro meses no estaleiro, sem fazer shows de stand-up nem postar nada na internet. O piauiense de 24 anos cancelou a agenda e admitiu pela primeira vez nas redes sociais estar sofrendo de depressão.

Após o diagnóstico, ele começou a tomar medicação, entrou em aula de ioga e passou a maior parte das “férias frustradas” na casa da mãe, no interior do Piauí. Em meio a esse turbilhão, ainda teve de passar por uma cirurgia anal.

Os infortúnios viraram piadas, e elas estão no espetáculo de Whindersson “A Volta do que Não Foi” que estreou dia dezoito de agosto em São Paulo, no Espaço das Américas, marcando o início de sua nova turnê.

Em entrevista ao UOL, Whindersson disse estar se recuperando bem da depressão, fantasma que ainda o persegue e sobre o qual não gosta de falar muito. “Quero ficar velho e saudável. Não quero dar trabalho a ninguém. Não quero instalar barra na minha casa só com 60 anos”, afirma ele, falando bem sério.

Se a ordem é desacelerar, isso não significa que você verá menos Whindersson Nunes por aí. Recentemente, ele estreou na Netflix o espetáculo Adulto, em que esmiúça a rotina de casado fazendo piada de si mesmo e da mulher Luísa Sonza – que contribuiu no roteiro –  e dos cachorros de estimação.

“Às vezes eu conto a piada, e ela ela não ri, mas diz que é engraçado”, brinca o humorista.

  • Volta após depressão

“Eu parei e pensei: se isso [voltar aos palcos] me faz bem, se me ajuda… Eu curto estar no palco. Gosto de falar da minha vida e explicar as coisas que estão acontecendo para as pessoas. Então, eu não tenho que esperar nada acontecer pra fazer isso. E precisava sair e me perguntar se era isso mesmo que eu queria fazer. E aí fiz o teste. E estou amando voltar.”

  • Como está cuidando da saúde.

“Quero ficar velho e saudável. Não quero dar trabalho a ninguém. Não quero instalar barra na minha casa só com 60 anos. Por isso, preciso me cuidar. Tomo muita água. Jogo bola com amigos. Treino na academia todos os dias, porque eu gosto. Tento fazer isso. Mas também não me privo de comer algumas coisas. Tento não ficar comendo sempre coisas como hambúrguer e pizza, por exemplo.”

  • O que mudou em sua vida e rotina após o período de descanso

“Tudo, né? Com o tempo você faz muita coisa. E, com muita coisa feita, você tem mais história para contar. Com a cabeça mais arrumada, você tem mais tempo para pensar nas coisas. Planejar tudo. Esse período influenciou 100%, em tudo. Em todos os aspectos.”

Uma pessoa super importante na sua recuperação foi sua esposa Luisa sonsa, assim como diz o humorista em uma declaração que fez a amada em uma rede social.

“Ta aí uma mulher moral, viu? Me carregou nas costas quando eu pensei que não tinha saída. Não só me mostrou a saída, como me levou até ela! Você é uma ‘cumade rocheda’! Suficiente é pouco, você é mais que o dobro! Te ,sua desgraçada gostosa do ‘carai'”. Dissertou ele sem perder o bom humor.

Com esse exemplo, nós podemos notar que todas as situações difíceis podem ser superadas, principalmente, com apoio de amigos e familiares. Lembrem-se: vocês são fortes e podem lutar contra isso. Continuem acompanhando nossas matérias especiais, fiquem ligados!

Por hoje é só beijos e até a próxima.

Se você estiver com problemas, precisando desabafar, não hesite em ligar para 188. Lá, haverá profissionais aptos para ouvir você! Se preferir, acesse o site e converse via chat. Além disso, é válido lembrar que aqui, em nosso site, também existe um espaço para que você possa desabafar anonimamente ou não.




Kawê Oliveira
Kawê Oliveira
Olá, me chamo Kawê e faço parte da equipe da BLB. Sou colunista e tradutor, é um prazer imenso poder auxiliar na produção de conteúdo asiático e LGBT acima de quaisquer divergência de opiniões. Fico por aqui, um grande beijo e aquele abraço.
Kawê Oliveira
Kawê Oliveira
Olá, me chamo Kawê e faço parte da equipe da BLB. Sou colunista e tradutor, é um prazer imenso poder auxiliar na produção de conteúdo asiático e LGBT acima de quaisquer divergência de opiniões. Fico por aqui, um grande beijo e aquele abraço.
5,067FansLike
3,591FollowersFollow
7,612FollowersFollow
1,800SubscribersSubscribe

Mais Lidos

BLAWards 2019 – Vote No Seu Favorito

(function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s);if(d.getElementById(id))return;js=d.createElement(s);js.id=id;js.src='https://embed.playbuzz.com/sdk.js';fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}(document,'script','playbuzz-sdk'));

Until We Meet Again

%d blogueiros gostam disto: