Olá meus bombons de licor tudo bem com vocês?

Vamos para o Review de um episódio que especialmente me fez passar MUITA raiva, não só eu como grande parte dos telespectadores. Sem mais delongas vamos para o “Do ódio ao amor” com TharnType.

No final do último capítulo nós ficamos com um flerte – aaaargh – do Type com a Fai, isso prosseguiu pelo início do sexto episódio também. Conversas sobre os gostos de Type, comidas e etc faziam parte do repertório do dois.

 

Contudo, quando Tharn entra no dormitório nós notamos que não somente Fai sabe dos gostos culinários do nosso futebolista, o baterista traz o jantar para o mesmo e como ele gosta recheado de pimenta. O que traz uma certa surpresa ao rosto de Type, parece que Tharn vinha notando seu amado não é mesmo. – O Type ainda fica surpreso meu pai, olha essa lerdeza ele TE AMA TYPE, TE AMAAAAA PORR@.

Type raramente é gentil, porém, esse foi um dos seus momentos. Mesmo já tendo jantado ele aceitou o presente e disse que comeria mais tarde. – Um detalhe bem legal que eu notei nessa cena, foi o Tharn dizendo que ama comida ocidental, amado eu só tenho uma coisa para te dizer. Eu sei cozinhar, beijos.

As conversas entre Type e Fai, continuam – me segurei tanto para não surtar nesse momento – todavia, quando Tharn pede para que ele vá consigo ao bar na sexta, ele retira um pouco da sua atenção do celular para falar com Tharn. E docemente – estranho, muitas vezes em um só episódio – aceita o convite de Tharn.

 

Saindo um pouco das quatro paredes do dormitório, No estava perdido pela faculdade de Tharn. Ele tinha que entregar um envelope, mas, não fazia ideia de onde ficava a sala, foi aí, que Tharn o ajudou, assim, foi introduzida a cena que eu tanto pedi. SIM! Nosso Tharn mostrando seu talento na bateria – Mew fez muitas aulas durante a época dos workshops para conseguir aprender – e eu fico toda boba ao ver essa evolução, que fez com que No ficasse literalmente boquiaberto e ainda com a boca aberta acabou contando sobre Type e seu envolvimento com a suposta garota, ou seja, a Fai. – perdoem esse link péssimo amados, mas não consegui me segurar.

 

 

Tharn estava nitidamente abalado, depois de Type chegar de mais um encontro com ela e mentir descaradamente sobre com quem estava, Tharn explodiu e contou tudo que sabia. Literalmente colocam Type contra a parede.

Que por consequência não reagiu nada bem ao confronto do baterista, afinal, segundo Type eles não tinham nenhum relacionamento sério e ele não era “seu dono” e é claro Type “não é gay”. – Acreditem no menino poxaaaa – Type realmente se exaltou chegou a desferir um soco em Tharn.

 

 

Ainda transtornado, ele pega suas coisas e vai passar a noite com os vizinhos mais fofoqueiros do mundo Klui e Seo.

 

 

Long vem sendo um dos personagens mais injustiçados, né amados, ele está lá se preocupando e dando todo suporte ao Tharn mas sempre é cortado pelo mesmo. E isso aconteceu mais uma vez, Tharn estava pensativo na sala, quando Long chega e tenta puxar assunto, mesmo notando que Tharn não estava num bom estado.

 

 

E o quê já não estava bom, só foi mais ladeira a baixo. Type mandou para Tharn onze regras para eles seguirem o relacionamento de “amantes casuais” e apenas isso, “não sentir ciúmes”, “não se meter na vida amorosa do outro” e outras compunham a lista.

 

 

Já no campo de futebol, No abre o jogo e conta que foi ele que infelizmente deixou escapar para Tharn que Type estava saindo com uma garota, ele se desculpou e abusou um pouquinho do drama. Mas tudo foi desnecessário, Type não se sentiu preocupado com isso, pois reafirmou novamente ‘ele e Tharn não tinham nenhum relacionamento’. – Alguém cancela ele por favoooor.

 

De volta para o dormitório, Tharn após sair do banheiro e ver Type falando solo se perguntando “Qual o meu problema” – Aí amado eu posso listar para você, tu quer? – resolve compactuar com a lista de Type, e aceitar o termo amantes casuais. Deu tesão, se ‘pegam’ e é isso.

 

(Abro aqui esse parêntese para falar, Mew meu amor que saúde hein! Tu realmente se garante no que faz, que isso!? Deu até falta de ar.)

Continuando com sua pose de Hétero – de Taubaté cof cof – Type está em mais um encontro com a Fai, contudo toda sua atenção acaba se voltando para Tharn, ele não para de pensar no baterista.

É louco o quanto nós colocamos as pessoas que amamos acima das nossas vontades, não é mesmo? Enquanto estavam em uma cena hot em potencial, Type desacelera para responder Fai. Como sexta é aniversario da mesma, Type cancela seu compromisso com Tharn para ir comemorar com ela e, como se isso já não fosse um baque suficiente, ele ainda inclui que irá pedir a mana em namoro, mesmo depois dessas revelações todas, Tharn ergue a cabeça e deixa seus sentimentos de lado, age da forma mais dócil possível, dizendo para ele contar como foi, fala para Type dar a ela um presente e deseja boa sorte. – Tharn entra nesse potinho eu vou te proteger do mundo!

 

 

Afogar as mágoas na bebida também é normal na Ásia bombons, depois de seguir seus compromissos com a banda. Ele passa o resto da noite bebendo no bar da P’Jeed. Mesmo totalmente devastado, ele tenta sorrir para passar uma imagem um pouco menos abalada, o que não adianta de nada, pois o radar de P’Jeed é afiado e ela logo nota que o problema é de coração partido.

 

 

Mantendo seu papel, Type está acompanhando Fai em seu aniversário, chega até a levar um ursinho como presente de aniversário. – Quem quer ganhar um ursinho de aniversario meu pai? Ela tem o quê, seis anos? A pelo amor ~ você que gosta de ursos de pelúcia perdoe meu acesso de raiva.

 

 

E olha que a menina dócil também tem seu lado safado, quando ele vai levá-la em casa, acaba por convidar Type para subir e ele aceita, mas as coisas não seguem como o planejado …

Já no dormitório, nosso baterista dorme calmamente quando Type chega e o abraça por trás, pedindo desculpas e contando que não conseguiu se relacionar com Fai, pois tudo que ele conseguia pensar era em Tharn.
Quando a abraçava, quando a beijava e até mesmo quando tentou transar com ela, tudo que ele pensava era em Tharn e como queria estar fazendo isso com o mesmo, não com ela.

Tharn pensou em algumas desculpas, afinal ele poderia apenas estar cansado, poderia não gostar dela, poderia sentir atração por outros homens. Entretanto, TODAS as opções dadas por Tharn foram ignoradas por Type – não gentilmente – e declarou que quem ele queria era Tharn e apenas ele.

 

 

Muito apaixonado, Tharn não hesitou em perdoar o jogador, que prometeu nunca mais agir como um babaca novamente. – Hmmm não acredito nisso.

O sexo de reconciliação aconteceu, após o ato, Tharn contou que iria sair do campus e que ficou com medo durante a semana de perdê-lo antes de estar pronto para tal. Mas nada disso foi necessário. – Amém?

 

 

“Quero te ouvir gemer sem se conter” – não te faz lembrar de algo LBC fã? – isto é o que Tharn disse quando contou sua ideia de sair do campus no próximo semestre, pois, segundo ele, Type era muito sexy e ele queria libertar este lado dele, longe dos olhares ou melhor, ouvido dos vizinhos.

Pela manhã, Tharn queria confirmar que tudo que aconteceu na noite anterior não foi um delírio, fazendo Type passar por constrangimentos conseguiu arrancar isso do mesmo. – Surto de fofura? Eu tive, boiola demais por esses dois socorro.

 

Veio como o vento e foi com ele, a participação de segundos de Tum e Tarr no episódio se resumiu ao Tum indo bater na porta de Tarr, contudo, recebeu uma ligação e não pode fazê-lo. – o desenvolvimento desses dois sai ou não?

 

Pela manhã, no quarto do nosso casalzinho, Type recebe uma ligação de seu pai, os dois conversam sobre o suposto coração partido de Type e sobre ele finalmente sair do campus e ir morar com seu ‘amigo’ – Tharn – o pai de Type é cortado pela mãe, os dois decidem conversar sobre isso depois. Tharn que ouvia tudo do seu cantinho, reagiu de forma sensível ao Type sendo todo educado com os pais.

 

 

Então meus amores o que nós aprendemos com esse episódio é que não dá para ficar muito tempo com raiva do Type, é isso, ele é um idiota tão fofinho gente eu não aguento. Por hoje é só, beijos e até a próxima.