8.0
Nota Geral

Pontos Fortes

  • Atuação
  • Cenografia
  • Enredo

Pontos Fracos

  • Trilha sonora
Atuação
9
Enredo
9

Resumo do Review

A história de um amor maravilhoso que superou a morte para estarem juntos.

Olá, meus unicórnios, tudo bom?

  Hoje trago para vocês mais um review de “Until We Meet Again”, essa série incrível que a cada sábado nos proporciona intensas emoções! E, claro, lágrimas também vêm inclusas no pacote, então aconselho assistirem com um (ou vários) lencinho. Prontos, então vamos para os pontos mais importantes do episódio 7.

  Começamos pelo nosso casal principal, Dean e Pharm, onde Pharm relata que passaram imagens em sua mente, como se ele tivesse uma neta. Dean, nada bobo, pergunta se ele quer filhos, senti um convite aqui, amado?

  Mas era atitude que você queria? Pharm tem, quando achávamos que a cena já iria terminar, ele foi lá e tacou um beijo no gostoso, digo, no Dean. Acho que nosso moreno deve até ter esquecido o caminho de casa depois dessa.

  E também tivemos mais flashbacks desse casal maravilhoso, vulgo In e Korn, que realmente em cada cena nos tiram o fôlego.

  Nessa cena podemos perceber o quanto Korn já está entregue ao seu amor com o In e nós conseguimos sentir o quanto eles querem acreditar que logo vão conseguir ser felizes juntos, apesar de todos os obstáculos.

  Não tinha como não falar dessa cena, realmente tive surtos de fofura. Korn sai, deixando In na mesa do restaurante que estão e quando volta, vem trazendo um bolo de aniversário e cantando a canção “Happy Birthday”, não sei quem ficou mais apaixonado, o In ou eu. Porém, como já percebemos que a história desse casal nos causa uma montanha-russa de emoções, logo somos tirados do momento fofo pelo pai do In que entra possesso no restaurante e tenta arrancar ele de lá. Então, In resolve fugir com o Korn para o apartamento que estavam ajeitando para morarem juntos e já sabemos como isso termina depois.

  Nesse outro momento, vamos para essa cena cômica, onde temos Pharm no apartamento do P’Sin e ele acaba encontrando Don, irmão do Dean, que faz toda a situação ficar mais engraçada. Ele conhece mais dois amigos do P’Sin, Day e Dew. E, então, Dean chega com o P’Sorn. Inclusive, foi aqui que pediram vários homens lindos reunidos em um lugar só? UWMA nos deu!

  Uma pausa para dizer que eu já amei o casal Sorn e Sin, preciso de mais momentos deles juntos. P’New nunca te pedi nada

  A cena seguinte é, quase que literalmente, uma chuva de emoções. Em um momento estamos achando tudo fofo e, no outro, estamos chorando junto aos personagens.

  Então, meus amados e amadas, já conseguiram superar essa cena? Porque se conseguiram, me passem o segredo, pois ainda me encontro no chão. E esse chamego todo? Achei tudo perfeito, confesso. Agora como quem troca alianças, tivemos Dean entregando para o Pharm, sua placa de identificação e, o Pharm (nada bobo) entrega a cópia da chave de seu quarto, repetindo, o Dean tem a cópia da chave do quarto do Pharm (agora vai).

  Sinceramente, o Alex deu um novo conceito para a palavra “desnecessário” e esqueceu o sentido da frase “Não tenho interesse”. Sabe aquele clima tenso que fica quando ninguém quer aquela pessoa na rodinha? Então.

  Okay, agora vamos dá uma pausa aqui para enaltecer essa migalha de interação WinTeam que deixou nós, pobres cadelinhas, alimentadas. Win chegou na sua marra, colocando a mão no ombro do Team e falando pra ele se acalmar e ele apenas obedeceu sem nem questionar.

  Voltando para o nosso foco anterior, todo mundo estava achando que ia rolar soco nessa cena, porém, em vez disso, Dean jantou bonito o Alex. Nunca critiquei esse homem.

  E, finalmente, nosso tão esperado casal, Win e Team, começou a tomar forma. Que cena foi essa, amados? A maneira que o Team já parecia rendido ao Win, o beijo na testa, a naturalidade, estou sedenta por mais.

  Bom, por hoje é só. Espero que tenham gostado. Beijos.