9.5
Nota Geral

Pontos Fortes

  • Viking saí do coma. Andrew volta para Blacklist. Todo mundo fica feliz. P'Fah fica bem.

Pontos Fracos

  • Jinmanee não paga pelo que fez. Wanpadej é um surtado.

Resumo do Review

No último final de Blacklist, temos um desfecho rápido e enxuto que deixa todos os protagonistas satisfeitos e aparentemente com o emocional resolvido, professores fazem reflexões sobre não serem perfeitos e finalmente a paz volta para aquela escola, quer dizer, só não sei dizer até quando...

Enfim, 2020 chegou e com ele muitas energias positivas também. Quero desejar a todos vocês, leitores da Boys Love Brasil, um excelente ano, muitas bênçãos e prosperidades, continuem nos acompanhando, pois muitas coisas legais estão por vir.

Mas, tenho pendências com vocês do ano passado, não esqueci, ok? KKK, bom, o último episódio de Blacklist deu o que falar, né? Então, vamos para o último review deste lakorn que deixou todos curiosos para saber quem estava por trás do sumiço de P’Fah.

Simbora.

Reprodução/GMMTV

Começamos o episódio com Traffic no hospital, estão lembrados do penúltimo episódio? A irmã dele, P’Fah, havia sido envenenada e agora estava internada. O médico veio avisar que o quadro dela era grave e as perspectivas de melhoras eram baixas.

Reprodução/GMMTV

Em seguida, um policial veio conversar com Traffic a respeito do acontecido, ele trouxe um papel que supostamente havia sido escrito por Fah, tratava-se de um pedido de socorro. Traffic é interrogado, o policial realmente suspeita que o menino tem algo a ver com o incidente da irmã.

Reprodução/GMMTV

Percebendo essa desconfiança absurda e aproveitando que Andrew também estava no hospital. Os meninos planejam uma fuga maluca, mas que obtém êxito. Basicamente, Traffic pega a roupa do zelador e foge enquanto o policial acredita que ele tinha ido ao banheiro. Esses jovens…

Jinmanee está impossível! Ela aproveitou que Traffic agora está foragido da polícia para colocar cartazes em toda a escola, Padej contestou o ato, mas ela refutou dizendo que estava muito preocupada com ele e por isso colocou os cartazes nos arredores do colégio.

Reprodução/GMMTV

Melon também estava no local e está bastante desconfiada da professora, sobretudo após ter encontrado aquela blusa em sua casa no dia anterior. Jinmanee aproveita para tornar Melon a nova representante do colégio, entregando um bracelete azul, a primeira missão dela seria encontrar Traffic.

Depois temos uma reunião,

Ah… Fico triste em saber que essas reuniões estão chegando ao fim…

Reprodução/GMMTV

Bom, alguns dos meninos estão conversando até que Traffic chega com Andrew. Alguns deles, vulgo Title, fica todo irritado, mas é amansado por Highlight. Traffic justifica dizendo que Andrew o salvou. Bom, eles decidem os próximos passos, dividindo-se em duas equipes.

Reprodução/GMMTV

Três deles foram até a casa de Traffic tentar obter as imagens do dia em que P’Fah foi envenenada, eles descobrem o nome da empresa que enviou o motoboy e simulam um novo pedido. O homem chega ao local, mas é surpreendido pelos meninos, como sempre, violência.

Eles não conseguem muita coisa, o motoqueiro apenas diz que alguém pediu para entregar aquela comida.

Paralelamente, no hospital em que P’Fah está internada, Title e Highlight estão vigiando o quarto da menina e desconfiam do zelador do andar.

Por um momento, quando Highlight simula um cochilo no corredor, o zelado entra no quarto da moça e estava na iminência de desligar o aparelho, quando é surpreendido pelos dois rapazes. É confusão, gritaria, até que o homem tira uma tesoura de seu bolso e corta uma das tubulações que levava ar para a paciente.

Reprodução/GMMTV

O alarme de emergência soa e a enfermeira e o médico entram, o zelador culpa os dois rapazes de tentarem matar a paciente. Title e Highlight saem correndo.

Resumindo, gente, eles estão ferrados.

Na escola, o clima está pesadíssimo. As vegetarianas encaram agora cartazes por todo o colégio a procura de todos os rapazes. Melon comenta sobre o comportamento anormal da professora.

Reprodução/GMMTV

Mais uma reunião, agora, dos procurados. Eles fazem um apanhado de todas as informações que possuem e procuram métodos para descobrir quem envenenou P’Fah e o que a Professora Jinmanee tem a ver com isso.

Até que são surpreendidos por Wanpadej, ele está completamente absorto e pede para que todos eles se entreguem de uma vez, aliás, ressalta que acha desumano o que Traffic fez com sua irmã. SIM, ele está acreditando que ele envenenou P’Fah!

Reprodução/GMMTV

Eu não preciso nem dizer que o motim foi certeiro, né? Todos vão pra cima dele, mas ninguém consegue derrubá-lo até Bantad sacar uma arma, mas não é de fogo, segundo ele, foi projetada para acabar com Padej. Enfim, ele lança um produto emissor de um gás sonífero que detém o Professor enquanto todos os outros fogem.

Na fuga, eles se separaram novamente. Apenas Traffic fica junto de Andrew, de repente, eles ouvem barulho de passos se aproximando e pensam ser os fiscais do colégio e, quando estão prestes a atacá-los, são surpreendidos com Melon e Pakkard.

Reprodução/GMMTV

Eles contam a situação para as meninas, elas se disponibilizam a ajudar, Traffic é contra no início, mas depois de analisar sua situação, aceita a ajuda da crush.

Gente, não foi nada fácil. As duas foram até a sala da Diretora para fazerem alguns exercícios de matemática, sabem? Porém o real intuito da visita era roubar o celular da mulher e descobrir se havia alguma ligação entre ela e o entregador de comida.

Reprodução/GMMTV

A cena me deixou aflito porque ficamos na expectativa e com medo ao mesmo tempo. Enfim, Melon distrai a professora com algumas dúvidas, Pakkard deixa um lápis cair e a mulher diz que irá pegá-lo, nesse meio tempo, a menina pega o celular e procura as mensagens, Jinmanee volta e justamente nesse momento uma mensagem chega.

Ela olha feio para Pakkard, mas Melon diz ser o seu celular, nessa hora, a Diretora sente falta do seu celular e começa a procurá-lo até que Pakkard encontra a mensagem e tira um foto e enquanto a mulher está de costas para ela, Pakkard põe o aparelho de volta, mas Jinmanee não é burra e percebe o que está acontecendo.

Reprodução/GMMTV

 Gente, ela pede para Melon ir pegar uns livros na estante e aproveita para por aquele conhecido paninho pra Pakkard respirar e a menina desmaia, quando Melon se virá e vê aquilo. A cena acaba. SOCORROOOOO.

Enquanto tudo isso está rolando na sala da Diretora, os meninos estão esperando aflitos as notícias, até que Traffic recebe uma mensagem do celular de Melon para ir sozinho até o terraço. Ele obedece e vai.

Reprodução/GMMTV

Chegando lá, já é de noite, ele e eu ficamos horrorizados com a cena da Diretora segurando Melon deitada no parapeito prestes a cair. Essa mulher é surtada.

Ela pede para ele apagar as fotos e tudo que pode incriminá-la, ele obedece, e aí é a clássica cena de “você não precisa fazer isso”, “você não é assim” etc etc.

A parte interessante é quando Traffic pergunta sobre o envolvimento dela na tentativa de assassinato de Viking. Ela admite e nós descobrimos o porquê, Viking viu, sem querer, a professor tendo relações sexuais com uma das alunas numa das salas e começou a chantageá-la. Podreeee.

Bom, Wanpadej e as Vegetarianas chegam, eu acho que se eles não tivessem chegado, ela teria matado a Melon assim como quase fez com Viking, mas Padej chega e dá aquele discurso sobre professores não serem perfeitos (discurso bem legal inclusive) e aí quando ela vê as alunas chorando e dizendo que gostam de Jinmanee, fica comovida e desiste.

Que sufoco!

Gente, acabou. Era isso, tudo volta ao normal, quer dizer, eu acho que agora vai.

Jinmanee sai da escola, mas não é presa. Todos os casais acabam bem resolvidos (amém), uma pena é não ter nenhum BL, mas fora isso, todos acabam juntinhos, até mesmo a irmã de Traffic, P’Fah, que é perdoada pelo irmão, volta  a a estudar e ainda até volta com Joe, aquele rapaz do começo do Lakorn.

A última cena acaba com a última reunião. Enfim, todos reunidos e bem (sem brigas por hora). Wanpadej agradece e pede desculpas e diz que a Blacklist irá continuar a existir no anonimato. Para encerrar, entrega para cada um dele uma caneta preta bem bonita escrito “Blacklist” que contém um GPS e será usada em situações de perigo, estando ligada aos celulares dos meninos.

Ufa!

Acho que agora sim as minhas dívidas com vocês foram pagas, eu vou ser bem sincero, odiei a série no começo, eu só dei um desconto pelo fato de alguns atores que já fizeram BL terem sido cotados, mas depois eu me surpreendi, gostei de verdade, achei engraçado o fato do contexto do dorama exigir que na maioria das vezes, os meninos adotassem uma postura mais séria e tudo mais, porém foi muito bom.

É claro que a gente fica meio “ah, mas nem é BL…”, porém é uma experiência nova, consegue estender os nossos horizontes, já que a série retratou o universo dos jovens na Tailândia, na medida do possível. Gostei bastante e super recomendo.

Não faço a menor ideia de quando voltarei aqui para fazer reviews para vocês, espero que logo, já que este ano promete! Fico por aqui, beijo, tchau.