Olá, galera linda do meu coração, olha quem está de volta! Sim, Bitches, a bicha doida militante do PCdoB voltou. Brincadeiras à parte galerinha, hoje papai Bobby veio falar sobre um papo sério com vocês, crianças. De um tempo para cá, está havendo uma forte cultura do cancelamento, tudo hoje em dia é cancelar e há um grande perigo nisso. Vejam, meus caros amiguinhos, eu não estou falando que devemos “passar pano” para atitudes e coisas erradas, no entanto, “cancelar” só por “cancelar” é algo muito perigoso.

                          Quase tão vazio quanto aquele que comete o ato errado é também aquele que “cancela” sem conscientizar, quer dizer, quando você condena uma pessoa, mas não a reeduca, não trabalha com ela, para que ela não cometa o mesmo erro, o “cancelamento” se torna perda de tempo. Boicote, sem reeducação é como dar um tiro no próprio pé, e querer sair andando. Ilustrando melhor, punir sem reeducar e sem conscientizar, é exatamente o que ocorre no sistema prisional brasileiro.

                             Dito isso, meus caros leitores, vamos passar para assuntos polêmicos e sim, eu sei que muitos irão discordar de mim, contudo esse é um direito deles, porém eu como redator de um site acessado por milhares de pessoas diariamente, não posso deixar passar batidos assuntos de tamanha relevância como estes. E mais uma vez estou aqui, o militante que só sabe falar de assuntos polêmicos, então vamos falar de abusos nos BL’s, e para ilustra a matéria, eu separei alguns BL’s famosos. Lembrando que a crítica que venho fazer aqui é direcionada ao enredo da história e o modo com que ela foi conduzida, e não aos atores.

Para começar com pé direito e caçando briga (que só existe na cabeça de fã maluco) eu vou falar sobre o tão amado Addicted Heroin, que foi um BL chinês que sofreu censura do governo local. Muitos consideram esse BL de 2016 uma das mais belas histórias de amor já feita, e sobre pelo seu cancelamento. No entanto, se formos analisar o relacionamento de Gu Hai e Bai Luo Yin, vamos constatar que toda a trama da série foi trabalhada em cima de uma obsessão que Gu Hai criou por Bai Luo Yin, e isso é totalmente explicitado descaradamente no decorrer dos 12 capítulos da série.

São cenas de abuso psicológico, abuso físicos e até mesmo para quem leu a novel, um estupro. Ora! Muitos justificam isso como sendo a cultura deles, e com isso dão a entender que desde que não seja perto de nós, e que seja justificável culturalmente o errado se torna certo. Não é bem por aí que a banda toca, o errado tem de que errado e injustificável em qualquer parte do universo, e meus caros, violar o corpo de alguém é um ato criminoso, errado e nojento. No entanto, houve um grande debate sobre cenas de abuso e principalmente sobre a parte do estupro e a própria autora veio a público se justificar e pedir desculpas.

 

Já em 2017 tivemos a também censurada produção Advanced Bravely, que de imediato conquistou o coração de muita gente, e não vou mentir, conquistou o meu também. Mas o fato de ter sido fisgado pela história de Xia Yao e Yuan Zong, não me impedi de perceber e relatar as coisas erradas que ao ver de muitos eram coisas bonitinhas, mas que ao meu ver existe uma linha, bem grossa e visível, que separa o “bonitinho” aceitável do “bonitinho” abusivo.

Houve momentos na série em que foi nítido o abuso psicológico e até mesmo a subjugação física que Yuan Zong fez para com o Xia Yao, lógico que bem menos explícitos que em Heroin, porém ainda assim estavam ali. O legal é que depois de um tempo a gente aprende a assistir ou sei lá, consumir algo com olhos mais críticos e passamos a refletir: “Poxa, aquilo ali não é fofinho, pelo contrário, aquilo ali é errado”. Não vou me alongar muito nas minhas citações para não correr o risco de dar spoilers, mas é importantíssimo sabermos distinguir o que é bonito do que é errado e do que passa dos limites.

 

Talvez o BL que eu vá citar agora seja uma surpresa para todos, pois por muitos é considerado uma épica história de amor, e muito disso se dá pelo fato dos atores terem entregado um ótimo trabalho, sim eu vou falar de Pete e  Kao, mas não o casal cheio de amores de Dark Blue Kiss, mas sim as incontáveis brigas e agressões físicas dos queridinhos em Kiss Me Again. “Nossa Bobby, mas aí você já exagerou, existem casais bem mais tóxicos do que Pete e Kao.”. Sim, eu sei que existem, e poderia citar uns trocentos aqui, no entanto resolvi citar os dois em Kiss Me Again, e eu espero que vocês entendam o motivo.

Para quem acompanhou somente Dark Blue Kiss, acho o casal a coisa mais linda e de fato é. Por outro lado, para quem assim como eu acompanhou Kiss Me Again, viu um início de relacionamento pautado em violência física e possessividade, quem viu sabe que em quase todas as cenas dos dois, havia socos, porradas e insultos. Ora! Muitos justificam isso devido ao fato do Pete ainda estar passando um processo de aceitação, mas vejam bem, amigos, passar por um processo complicado na sua vida não lhe dá o direito de agredir aos outros. Venhamos e combinemos, há outras formas menos nocivas e abusivas de tratar processos de aceitação, não é amados?

 

Por último, mas não menos importante, a série mais Hypada do momento, TharnType, há uma forte discussão sobre toda a polêmica envolvendo o Lhong juntamente com os personagens principais. Existe aí uma galera boicotando a série, fazendo o famoso “cancelamento” virtual dela. No meu ponto de vista, apesar das atuações maravilhosas e série não foi isso tudo, mas isso é um gosto meu, uma opinião minha. Porém fazer campanhas de cancelamento, e pior ainda, não promover um debate saudável em cima das mazelas da série é quase tão grave, como quem coloca uma venda nos olhos e acha tudo lindo e sem defeitos.

O que a Boys Love Brasil tenta fazer desde sua criação é um trabalho de conscientização, não somente o boicote, ou como dizem nos tempos de hoje, o cancelamento. Não queremos aqui mostrar que em vez de sei lá, “cancelar” a série, que seja TharnType,  que seja Heroin ou qualquer outra, senta com seu amiguinho, e toda vez que ele suspirar e acha bonitinho uma cena de abuso, seja qual for o tipo, explique para ele o porquê daquilo ser errado.

 

Lembre-se, meus caros leitores e minhas caras leitoras, pessoas conscientes são mil vezes melhores que pessoas “canceladas”.

 

Boys Love Brasil

Ame quem você é!

Revisão Por: Menino da Acre