Olá, pessoal, tudo bem? Hoje a matéria será um pouco mais curta, pois o foco, na verdade, não é este texto, mas sim a entrevista que fiz em nome da Boys Love Brasil com o Tiago, um brasileiro que atualmente vive na Tailândia, e que aceitou responder algumas perguntas nossas a respeito de sua rotina. Inclusive, quero agradecê-lo mais um vez por ter aceitado. Tiago, muito obrigado, viu? 

Sucintamente, para você, leitor, que não conhece o nosso entrevistado, o Tiago é formado em História, possui mestrado e também doutorado. Conheceu o Budismo, religião a qual pertence na própria cidade devido ao contato com templos e também à sua curiosidade em aprender cada vez mais sobre o assunto.

Nesse contexto, investigou mais sobre a história da religião e, aí, começou a se envolver com a Tailândia. Não quero dar mais spoiler sobre o nosso convidado especial, se quer saber mais, ouça a entrevista. 

Basicamente fizemos três tipos de perguntas: as primeiras tinham uma temática mais corriqueira, queríamos saber a respeito da rotina dele, obrigações e, claro, o que o motivou a se mudar para lá. Também questionamos sobre as adaptações, as primeiras impressões e eu obtive uma surpresa (não direi qual foi, haha, mas foi agradável).

Em seguida, aumentamos o grau de dificuldade, no sentido de como ele notou as diferenças sociais, econômicas e políticas entre o Brasil e a Tailândia. E, confesso que eu amei, pois ele sanou muitas dúvidas que eu tinha a respeito do país, da cultura e entre outros. Sério, se você, assim como eu, é uma pessoa encantada com os países asiáticos, sobretudo, com a Tailândia, é nevrálgico ouvir essa entrevista. 

Por fim, procurei inquiri-lo a respeito da religião, comida e BL’s (tudo a ver, né?). Aqui, eu preciso me confessar… (Momento Confissão) Eu fiquei chocado ao descobrir que o Oishi Gyoza (que, segundo ele, se pronuncia “Gyossa”) é um chá e não um suco. Ok, isso não é motivo de se abalar, mas eu sempre achei que essa bebida encantadora (obs: eu nunca experimentei, não ainda) é tipo um Mate Leão gelado… Mas eu amei saber disso também. Outrossim, ainda sobre as curiosidades, aprendi muito sobre a origem daqueles nomes imensos thai e a origem dos apelidos. Resumindo, tá imperdível! 

Nota: Devido a uma falha na conexão, não pude gravar a nossa despedida, porém, foi justamente a parte final da entrevista, em que falávamos sobre tons do idioma tailandês, a parte perdida refere-se a despedida, o que não torna menos interessante a nossa conversa. Além disso, a entrevista foi realizada no ano passado, todavia por causa de outro problema, desta vez, na plataforma de áudio que utilizávamos, tivemos que reupar. 

 

Instagram do Tiago: https://www.instagram.com/tiagoferreira2528/?hl=pt-br

Confira a entrevista na íntegra abaixo: