9.0
Nota Geral

Pontos Fortes

  • Atuação
  • Enredo
  • Cenografia

Pontos Fracos

  • Trilha sonora
Atuação
9
Enredo
9
Cenografia
8
Trilha sonora
8

Resumo do Review

Em reta final, as lembranças e memórias continuam presentes. Mais elementos de In e Korn aparecem na vida de Dean e Pharm, será que o amor que sentem continuará inabalável?

Olá, meu unicórnios, tudo bom?

  Hoje trago para vocês mais um review dessa série que está chegando em reta final, Until We Meet Again. Tivemos muitas emoções no episódio 15 e finalmente a primeira vez do nosso casal DeanPharm. Prontos? Então, vamos começar.

  O episódio se inicia com Pharm totalmente distraído, tanto em seu clube de culinária quanto em suas aulas. Seus amigos, Team e Manaow logo percebem que ele está distraído e ficam o questinando sobre, mas Pharm responde que é apenas porque ele vai conhecer seu primo e tio que ele nunca havia visto. Mas nós sabemos que Dean tem parcela de culpa dos pensamentos de Pharm estarem tão longe.

  Pharm, os amigos, a faculdade e a nação BL toda sabe que o Dean é completamente apaixonado pelo Pharm, por isso conversas como morarem juntos sempre surge. Dean começou desde o mercado a tocar no assunto novamente, até fazer o pedido quase que oficial (faltaram só as alianças!!!). Eles estavam no apartamento de Pharm, quando Dean começou a dizer que o amava e queria ficar com ele, quando se formassem, para morarem juntos. Então Pharm, já emocionado com a declaração do amado, insinua que essa declaração soa como um pedido de casamento e Dean, sem nem hesitar, diz que esse realmente é um pedido para se casarem, que como a mãe de Pharm mora em Nova York e lá tem lei que permite o casamento de pessoas do mesmo sexo, deveriam se casar lá. Mas que esse era um plano pro futuro, já que eles ainda não estavam formados.

  E saindo do contexto totalmente fofo, vamos pra um Pharm finalmente descobrindo pra que serve uma camisinha, seu amado tinha ido tomar banho e então ele resolveu vasculhar a sacola com compras, achou uma caixa e ficou curioso sobre o que era, em seguida Dean volta pro quarto e a cena não poderia ficar mais cômica, Pharm tenta fingir que estava tudo no mais perfeito controle, até seu namorado bater os olhos na caixa aberta. Dean é tão bom professor que deu aula teórica e prática (os dias de glória chegaram, aplaudam de pé).

  Então outro flashback do passado, os amigos de In estavam fazendo trabalho na faculdade e seu melhor amigo, Krit (sim, o mesmo nome do irmão de Korn), pergunta por In e os outros respondem que ele estava com dor de cabeça então foi tentar descansar. Krit acaba decidindo ir atrás de In com remédio e água, mas quando o encontra, ele está com Korn, podemos perceber o amor que Krit tem pelo In e como ele quer que In seja feliz. Na cena, mesmo que Korn e In não tenham dito nada, o amor que eles têm um pelo outro é tão perceptível que podemos sentir até pelo silêncio.

  Voltando para o presente, temos Dean ainda no apartamento de Pharm, após algumas perguntas a Pharm sobre ele estar machucado ou sentindo algo, eles começam a se preparar para tomar o café da manhã. Até Dean começar a ver In em memórias, cada vez mais forte e cada vez mais presente, ele vê Korn se suicidando e começa a chorar, Pharm logo se preocupa, Dean começa a repetir que quando ele tentasse fazer algo, deveria pensar nele primeiro. Dean sabe que as memórias do passado podem interferir na vida deles e teme que seu amado acabe fazendo o mesmo que Korn e In.

  Novamente ao passado, o pai de Korn joga uma foto sobre a mesa onde há Korn e In nela, começando a dizer que ele não deveria mais ver aquele garoto e que os vizinhos falariam mal de seu filho, o chamariam de anormal. No início, Korn relutou contra seu pai no objetivo de fazê-lo entender que não deixaria In por nada, mas foi vencido quando seu pai o ameaçou dizendo que se não se afastasse da pessoa que ele ama, ele faria mal à ela.

  E tivemos uma cena linda também, onde seu irmão, Krit, diz que sabe sobre o romance de Korn e In e que ele deveria continuar se é isso que o deixa feliz, sugerindo abrir mão do próprio sonho continuando o serviço do pai para que seu irmão pudesse amar In e ser livre com ele. Mas Korn logo cortou o assunto e disse que Krit deveria cuidar do irmão mais novo deles, Kard, e com o pai deles ele se resolveria. Pediu que Krit seguisse a carreira de policial, como era de seu desejo. Eram dois irmãos mais velhos que se amavam e queriam se proteger.

  Pharm finalmente iria conhecer seu primo, Dean foi junto com ele e antes do primo aparecer, ele falou novamente sobre a viajem para visitar a mãe de Pharm nos States, e que levaria também seus pais e sua vó, An, com eles. Pharm logo fica feliz, mas depois percebe que seu primo estava atrasado e assim que Dean termina de dizer que dentro de uma hora, se ele não chegasse, o levaria de volta, a pessoa tão esperada entra. E para a surpresa de todos, P’Sin se apresenta como primo de Pharm (Talvez os dois não tenham sido os únicos em choque nesse momento, confesso). Dean deixa Pharm com Sin e pede que ele cuide dele, então ainda em choque, ele sai.

  Pharm começa a perguntar se Sin já sabia que eles eram primos e ele responde que sim, Pharm pergunta o porquê dele nunca ter dito nada e ele responde, de forma descontraída, que ele trocava informações com a mãe dele em troca de sapatos importados (não julgo ele não ksksksk). Agora o momento constrangedor e aquela pontada de vergonha alheia, Sin conta para Pharm que ouviu a noite deles, apesar das paredes serem finas, os bonitos esqueceram da varanda e, bom, Sin gosta de fumar na varanda. Depois de quase cavar um buraco e se enterrar, Pharm criou coragem para perguntar sobre seu tio, ao qual não vê há 10 anos, e Sin conta que ele é policial e bem rigoroso, mas que também é gentil e ama a sua família.

  Dean não precisou de muito para ligar os pontos, entre os dois, ele é o que mais sabia sobre o passado de In e Korn e as lembranças eram algo frequentes e constante em sua mente. Ele decide ir até Sorn, logo após questioná-lo sobre Sin e Pharm serem primos, o mesmo responde que não sabia dessa informação. Dean pergunta qual era o sobrenome de Sin, Sorn reflete um pouco e responde que é Ariyasakul, Sin Ariyasakul. Então, Dean acaba tendo uma memória de quando In insistia no Korn e ele pergunta se In sabia qual era seu nome e o mesmo responde que não teria como não saber o nome da pessoa que ele gostava, Korn Ariyasakul.

  Bom, por hoje é só. Espero que tenham gostado. Beijos.