Olá, meus unicórnios, tudo bom?

  Hoje trago mais um review dessa série que a cada sexta nos faz surtar, não só com o casal principal, mas também os secundários (Cheewin, nunca critiquei). O episódio 5 de Why R U foi uma verdadeira montanha russa de emoções. Prontos? Let’s Go.

  Após terem ficado presos na faculdade, Tutor e Fighter acabaram cochilando. O episódio começa com Fighter acordando e percebendo a posição que está com Tutor, ele estava tão confortável dormindo que Fighter apenas deixou que ele deitasse nele e colocou sua camisa para protegê-lo dos insetos. Ele observou Tutor até o mesmo acordar e perceber onde (e em quem) estava deitado, Fighter o provoca perguntando se ele se sentiu confortável deitado nele e Tutor claramente responde irritado como sempre. Mas não dura muito, pois logo Tutor enxerga uma luz e puxa Fighter para que a pessoa tire eles dali, então encontra um guarda que logo pergunta como ficaram presos juntos, Tutor até tenta se explicar, mas Fighter logo o corta e puxa ele para que voltassem para casa. E vocês acham que só os alunos da faculdade surtavam por casais BL?? Vai ter um adulto (e guarda) blzeiro sim.

  Já caminhando para voltarem, Fighter diz a Tutor que o levará para seu apartamento, mas quem disse que nosso chopuchai ia aceitar tão fácil assim, hein? Mas Fighter acaba convencendo Tutor a entrar no carro, porém antes ele tenta e pergunta se pode ir no banco de trás, mas Fighter usa a desculpa que ele não era seu motorista para que fosse atrás, mas sabemos que ele só queria ficar bem perto de Tutor.

  E não demorou muito para que começasse a provocá-lo dentro do carro, com aquela famosa cena do cinto de segurança, Fighter se aproxima de Tutor, ficando bem perto (eu queria o autocontrole do Tutor), mas ele acaba tendo outro gay panic e o afasta. Depois que partiram, Tutor inicia a conversa agradecendo Fighter que no início achava ser só pela carona, mas ele explica que também é por ter deixado com que levasse o bolo de aniversário para Hwahwa. Fighter aproveita a conversa civiliza (a coisa mais rara que acontece) e pede que Tutor o ensine inglês, e logo ele aceita dizendo que como ele teve coragem de pedir, também teria de aceitar. E eles começam com aqueles sorrisos que todo o universo já sabe que são apaixonados um pelo outro. Mas como o ogrinho que é o Fighter, ele pega o celular de Tutor sem permissão e coloca seu Line lá, o mesmo repreende dizendo que ele era adulto e deveria pedir. Finalmente estavam chegando, surgindo assim aquele silêncio longo acompanhado de sorrisos bobos, também conhecido como tesão, digo, tensão sexual.

  Assim que Tutor entra em seu apartamento seu celular toca e era um aluno cancelando as aulas particulares juntamente com um amigo, o que deixa ele aflito, fingindo estar bem ele desliga e liga para P’Kae procurando mais trabalhos extras.

  Natee tem uma paixão platônica por Zol e finalmente pudemos ver interação dos dois, mas ela não parece nenhum pouco interessada nele. Ele tenta usar cantadas com ela, em vão, então pede novamente seu Line e após dá seu número, Zol vai atrás de Zen.

  Encontrando ele, Zen logo percebe que era Natee correndo atrás dela de novo e ela confirma, pedindo que ele ajude ela, tira um celular reserva (burguesa que chama) e o entrega, para que ele converse com Natee fingindo ser ela. Será que teremos mais um casal BL? Mas me falem, shippam Natee e Zen ou Natee e Zol?

  Chegou a hora de SaiFah saber quem seria seu par na apresentação, já que não tinha certeza se Zon concordaria em cantar e tocar com ele. Soda começa a tentar arrumar eles pra foto, mas cada minuto era cômico, do tanto de ordens que ela estava dando, Zon pergunta porquê ela não pede logo que ele sente no colo de SaiFah (eu ri horrores) e ela logo responde que se ele topar, ela topa (ícone). Não dura muito e já começam a brigar de novo, até Soda dizer que eles pareciam cão e gato (não sei vocês, mas foi nesse exato momento que eu me apaixonei por essa mulher), a expressão no rosto deles não poderia ser mais engraçado, ela tentando explicar foi melhor ainda, então sugere que eles deem uma trégua e conseguiu o impossível, fazer eles quererem tentar ser amigos.

  Essa cena do violão foi linda pelos seguintes quesitos: Zon e SaiFah com cara de apaixonados. Após várias tentativas falhas de tocar violão, ele sugere que SaiFah toque algo e então ele cantou o trecho de uma música (senti uma indireta aqui?) e depois dá o violão para que Zon tente novamente e acaba se aproximando no objetivo de ensiná-lo a dedilhar e eles acabam batendo o olhar um no outro, rolando aquela tensão que conhecemos muito bem. Mas Zon lembrou do beijo por incidente do passado e acaba voltando pra realidade e fugindo, deixando SaiFah sozinho e nitidamente triste, ele estava confuso, os dois queriam aquilo. 

  Então, uma cena que deixou todos atentos, seriam lembranças ou imaginação as memórias de Zon e SaiFah juntos? Realidade ou não, podemos perceber que o sentimento não é de agora.

  Após Hwa ligar para Tutor ele vai ao seu encontro, e assim que senta na mesa pergunta a razão dela ter ligado e ela começa a dizer que Fighter estava agindo estranho com ela, como quem não se importa e ela estava achando que ele iria terminar tudo, pois a ligou e disse que queria conversar. Tutor decide contar sobre o beijo, mas quando ia chegar no assunto, Fighter sentou na mesa e o interrompeu. E disse para Hwahwa que queria chamar ela para jantar, e depois pergunta a Tutor quando dará as aulas para ele. Hwa fica feliz por seu melhor amigo ter aceitado, mas Tutor não ia perder a chance de irritar Fighter e responde que foi ele mesmo que pediu as aulas, ele fica visivelmente irritado e Tutor o provoca mais dizendo “honre seu tutor, então os dois estavam prontos novamente para outra briga.

  Fighter espera Tutor na frente de seu apartamento, assim que ele chega logo começam uma discussão. Normalmente Fighter não diz o que sente, mas quando Tutor diz sobre ele não falar nada sobre o beijo para Hwa é porque ele achado(?) nada, ele diz que achou, então logo se corrigi dizendo que não quer má interpretação de terceiros e que iria resolver tudo. Eles terminam a discussão com Tutor dizendo se poderia recusar dá aulas a ele e Fighter retruca com a mesma resposta que Tutor deu mais cedo “por favor, honre seu aluno”.

  Zon decide ir atrás de uma palheta para tocar melhor vilão, mas ele nem sabe por onde começa até encontrar SaiFah que tinha ido atrás de cordas, então ele pede para irem juntos, SaiFah aceita no final depois do Zon quase não parar de falar.

  Fighter está no apartamento de Tutor para as aulas, mas enquanto um tá ensinando o outro não quer nem saber de qualquer palavra que esteja no livro e Tutor pergunta como ele passou em engenharia daquele jeito. Quem tem paz é pomba branca, lá estavam os dois discutindo de novo, Tutor dizia que não queria dá aula e Fighter dizia não querer aprender com ele. Depois da paciência esgotada, Fighter coloca o dinheiro para Tutor e ele pega o dinheiro e devolve. Fighter, então pergunta como vai sair sem o cartão chave (burguês né amades), e Tutor responde que a porta não utiliza cartão e ele sai com a mesma marra que entrou.

  E aqui começa as cenas fofas desse casal clichê que amamos. Com palheta comprada, Zon diz que irá guardar na carteira, mas SaiFah responde que ele logo vai perder se guardar nela, seria melhor algo como uma pulseira, então Zon pede que ele faça isso, mas o mesmo responde que não tem acessórios para isso. Então Zon tem a ideia de levá-lo a um lugar onde venda acessórios para encontrar uma. Após mãos dadas na rua, sorvete, comida e pulseira pagos por SaiFah, encontraram a pulseira. Zon depois de dá a sacolinha com tudo para que SaiFah transforme numa pulseira, ele admite que detestava SaiFah, mas que ele é legal. Como não iria perder a chance, SaiFah responde que além de legal, ele é bonito.

  Tutor estava novamente atrasado para trabalhar e P’Kae juntamente com Bung tem que lidar com tudo na padaria, então eles estavam discutindo sobre manter ou não Tutor trabalhando lá, pois não estavam dando conta. Após o expediente terminar e P’Kae não ter coragem de falar, Tutor diz que compreende se tiver que ser demitido, apesar de estar triste pois precisava do emprego, deu seu sorriso e saiu. Chegando lá fora e tentando se controlar para não desmoronar.

  Casal secundário sendo deixado de lado? Why R U? Nunca nem viu. Tivemos uma interação de tirar o fôlego do casal Japan e Tanthai. Ele estava esperando Japan e quando se aproximou o suficiente, Tanthai puxou Japan e o colocou contra a árvore (conseguiram superar? Porque eu ainda não), e pedir que ele cumpra a promessa de fazê-lo titular do time se conseguisse fazer Zon e SaiFah tocarem juntos no evento “Open House Day”. Mas Japan se faz de desentido e Tanthai continua se aproximando mais e mais dele, quase saindo um beijo e Japan fica visivelmente envergonhado, mesmo fingindo que não estava.

  Indo para mais um casal secundário, Blue estava limpando o chão do vestiário quando sem querer deixa cair a camisa de Dew no balde cheio de água. E brotando do chão, ele aparece na frente de Dew irritado e pronto para bater nele, quando empurra Blue no armário, um objeto cai na cabeça dele. E posicionado para dá um soco nele (eu ia tacar uma mesa se encostasse naquele neném), foi impedido por Champ que logo protege Blue. E com uma expressão totalmente apaixonado, Blue observa Champ verificando se ele tinha se machucado. O capitão do time depois de se certificar que estava tudo bem com Blue, diz que agora Dew e ele teriam que ser amigos e se protegem e lança um olhar para Dew com o objetivo dele entender que aquilo era sério.

  Essa chuva representou as lágrimas por ver Tutor chorando. Ele volta para seu apartamento após longas horas tentando arrumar um emprego, Tutor senta no chão de seu quarto e tenta se convencer que irá ficar tudo bem, seu pai o deixou com várias dívidas para pagar e ele achava que precisava carregar o mundo sozinho.

  SaiFah estava atrasado, quando chegou para ensaiar Zon estava dormindo, então ele começou arrumar toda a bagunça sem fazer barulho, mas acaba tropeçando. O gênio começa a imitar um gato na intenção que Zon pense que realmente era um, mas ele encontra SaiFah atrás do sofá e pra cena fica mais cômica e foda, eles começam a miar. SaiFah pergunta que horas saía a van de Zon, pois já eram sete horas. Ele responde que nove horas, assim SaiFah pergunta porquê ele estava com tanta pressa no dia anterior (pego no pulo), ele usa a desculpa que tinha um compromisso com a mãe e logo muda de assunto perguntando a razão do atraso de SaiFah e ele responde que estava ajudando um professor e que ele não precisava ter esperado ele, mas Zon responde que quis esperar, depois de dá esperanças para SaiFah ele diz que estava apenas brincando. Zon pergunta da pulseira, mas SaiFah tinha esquecido então ele diz que vai buscar no quarto dele pois ele poderia esquecer novamente. SaiFah se anima tanto que depois de dizer pra irem juntos começa a puxar Zon.

  Mas Zon estava confuso, porque a expressão que SaiFah usou que ao mesmo tempo que quer dizer “vamos juntos”, também quer dizer “vamos transar”, então ele começou a ter surtos internos até SaiFah falar a mesma frase que estava em sua mente “Como eu confundo você?”, Zon começou a achar de novo que estava numa fic. SaiFah tenta se explicar e começa a provocar Zon dizendo que ele parece uma protagonista de ficção coreana (dorama) e que se ele não o conhecesse, ia achar que estava atuando. Então Zon pergunta se estava sendo dramático e ele responde ironicamente que caso quisesse entrar num clube de teatro, ele seria ótimo (não mentiu) e logo em seguida pergunta se ele vai ou estava com medo, isso enconrajou Zon a seguir com ele.

  Essa cena é uma referência à série 2moons, Zon sabia disso e começou mais surtos internos dizendo que SaiFah parecia um prota, então significava que ele era a protagonista. Ele escorrega, e começa a dizer que isso sempre acontece quando está com SaiFah, estavam tão próximos que achou ele o beijaria, até ele voltar a realidade. Pergunta a SaiFah se ele iria beijar ele, confuso responde que não e que era para irem logo, Zon sai andando na frente. Esse foi um dos momentos mais perfeitos dos dois no episódio, eles correndo, a música, tudo se encaixou perfeitamente.

  Bom meus amores, por hoje é só. Espero que tenham gostado. Beijos.