Desde a propagação do Coronavírus pelo mundo, várias celebridades usaram suas contas bancárias e redes sociais para mostrarem seu apoio às pessoas que foram afetadas pela doença.

Quando a pandemia ainda estava concentrada na China, Justin Bieber foi um dos primeiros a se mobilizar contra o vírus. Ele fez um depósito para a ONG Beijing Chunmiao Children Aid Foundation, no início de fevereiro. Na época ele escreveu: “Eu sei que é um momento muito assustador no país agora, mas minhas orações e apoio vão para vocês”.

O rapper Fedez e sua esposa, a blogueira italiana Chiara Ferragni, uma das mais famosas do mundo, fizeram uma doação de €100 mil para a criação de leitos no hospital San Raffaele, em Milão. “Esperamos que esta iniciativa conscientize as pessoas da Itália e de fora sobre atual crise de coronavírus, que está afetando todos nós”, declarou o casal, que posteriormente arrecadaram 2 milhões de euros.

O cantor Suga, da banda de k-pop BTS e o Bong Joon-ho diretor de “Parasita”, filme ganhador do Oscar em 2020 fizeram a doação de US$164 mil para hospitais na Coreia do Sul.

 

Donatella Versace, logo que a doença começou a se espalhar no território chinês, a manda-chuva da Versace doou 1 milhão de renminbi, cerca de US$ 143 mil, para a China. O estilista italiano Giorgio Armani, também fez uma doação de €1.25 milhão para quatro hospitais e a Agência de Proteção Civil da Itália.

Jackie Chan, o astro de A Hora do Rush e Bater ou Correr, gravou um vídeo de anúncio de serviço público para a TV por satélite de Zhejiang e compartilhou que acompanha de perto as notícias sobre a pandemia. Posteriormente, Jackie Chan demonstrou o quanto estava emocionado das pessoas estarem fazendo sua parte para ajudar usando a rede social Weibo. “Estou disposto a fazer qualquer coisa ao meu alcance para ajudar”, declarou o ator.

“Se alguém, seja um indivíduo ou uma instituição, é capaz de produzir uma cura eficaz para o vírus, desejo dar a eles 1 milhão de yuans (cerca de R$ 620 mil) como um sinal de minha gratidão”, escreveu ele. “Espero que todos entendam que não se trata de dinheiro (…) Só não quero ver pessoas sofrendo e morrendo quando deveriam aproveitar a vida”