9.5
Nota Geral

Pontos Fortes

  • Atuação
  • Trilha sonora
  • Direção

Pontos Fracos

Olá meus bombons de licor, tudo bem com vocês?

Uma frase que resume esse episódio pra mim é “namorar fofinho e transar selvagem”, concordam comigo?

50 minutos deliciosos de Tutor e Fighter para comentar, então vamos nessa.

No final do último episódio Tutor ficou um pouco enciumado, pois Fighter levou uma amiga para o evento beneficente do clube de futebol. Ainda nesse clima ele continuou o ignora Fighter no apartamento, ele não gostou da atitude dele pois como o relacionamento dele ainda é instável, contudo Fighter disse que todas as dúvidas seriam tiradas na praia.

 

Os dois foram organizar a mala de Tutor, e entre uma e outra brincadeira os dois terminaram a tarefa aos beijos, que quase evoluíram para algo mais, todavia Fighter se segurou, mesmo sendo difícil de o fazer perto de Tutor. Os dois se despediram, e Fighter foi para casa. – Eu super entendo Fighter, quem consegue se segurar perto do Tutor? Forças você vai precisar!

 

 

Já no carro a caminho da praia Tutor recebe uma ligação de Day, que estava curioso sobre com quem o amigo ia passar tanto tempo longe, Fighter fez algumas sugestões de resposta mas Tutor negou. Já na pousada – ou hotel? – Tutor ficou um pouco preocupado pois o lugar parecia ser bem caro, então sugeriu que eles fossem a outro. Todavia Fighter negou, e pontuou que ele ficava muito fofo preocupado. – As bochechas do Saint são o ponto fraco de todos, muita fofura!

 

 

Depois da viagem, tutor estava cansado e queria tirar uma cochilo, Fighter não gostou de cara, porque tinha outros planos, porém logo cedeu e os dois dormiram juntos no sofá.

 

 

Depois de um tempo Fighter chamou Tor para comer, ele tinha uma surpresa especial. – E que surpresa! Mundo injusto onde eu nunca vou viver um romance clichê – Depois de um merchandising maroto no banheiro eles seguiram para praia. Onde tinha uma belíssima cabana que Fighter preparou para os dois jantarem.

 

 

Tutor com as bochechas cheinhas só não é a oitava maravilha do mundo, porquê é a primeira. Um jantar bem fofo, mas com algumas colocações de duplo sentido com o verbo “comer”. – Quem entendeu, entendeu.

 

Na praia Tutor contou que a atmosfera romântica o fazia lembrar de seus pais, e que pensou por um tempo sobre aceitar ou não o pedido de Fighter para vir a praia, ele tinha medo de como os outros o veriam e do julgamento dos demais. – uma colocação interessante pois mesmo sendo algo comum, diariamente pessoas da comunidade LGBTQ+ ainda sofrem com esse preconceito diariamente.

 

 

Tutor sempre cuidou de todos a sua volta, mas finalmente ele sentiu que era sua vez de buscar a felicidade. E que não se sentia tão bem assim a muito tempo, e era Figthter o motivo de tanta alegria.

 

E vamos de medo? Tutor citou algumas vezes que tudo era muito perfeito, e que ele parecia que estava vivendo um romance, assim como Zon o contou uma vez. – Eu tremi por dentro vendo isso? Sim.

 

 

 

 

 

 

Bem casalzinho, Tutor e Figthter dormiram na praia. Pela manhã, os dois saíram em um belo passeio acompanhados de uma trilha sonora fenomenal.

 

Vamos apreciar esse monumento que é o Fighter. Ele chama Tutor para ir ao mar, mas ele nega. Então Fighter vai sozinho o corpo que fez todos nós tremermos na base em casa. E de quebra deixando Tutor com ciúmes. – Peço licença para surtar, QUE HOMEM GOSTOSO MINHA GENTE, tenho um total de 0 condições, Zee entre na minha casa e me ****.

 

Enquanto Fighter estava na água Tutor se divertia tirando fotos e filmando a praia. Mas quando Fighter saiu ele já não estava tão bem assim – Fighter saindo da praia me veio um de férias com o ex a mente – ele machucou o pé, então Fighter o levou nas costas até o quarto. – clichês de BL que eu amo.

 

No quarto, Fighter estava no banho. E enquanto procurava curativos, Tor viu uma camisinha e já foi se atentando aos planos de Fighter para mais tarde.

Depois que saiu, ele cuidou do machucado de Tutor, e aproveitou para beija-lo e ir subindo aos poucos pelo corpo de Tor, vendo que o clima ia esquentar Fighter sugeriu que Tor tomasse um banho, mas ele negou e disse que já tinha visto as camisinhas e que sabia o que Fighter desejava fazer. E fizeram. A química dos dois é estupenda! Poderiam ter mostrado um pouquinho mais, mas não vamos reclamar né, tivemos muito bons momentos de Tutor Fighter neste episódio.

Na banheira, os dois conversaram sobre como aconteceu e eu senti que esse casal vai ser versátil hein meus bombons, terminamos com um belíssimo “eu te amo”, do nosso casal e ficamos no aguardo de mais momentos na praia no próximo episódio.

 

Por hoje é só, beijo e até a próxima.