• 14/05/2021

GagaOOLala explica o motivo da série “Call It What You Want” ser uma produção necessária

Olá, meus amores, tudo bem?

Para quem ainda não conhece, a plataforma de streaming GagaOOLala foi lançada em 2017, em Taiwan. E foi criada no intuito de quebrar tabus na Ásia com seus filmes, séries e documentários LGBTQIA+. Esse serviço é oferecido aos seus assinantes, em muitos países onde as regras de moralidade e a censura deixam pouco espaço na mídia para conteúdo da comunidade LGBTQIA+.

Recentemente, a plataforma GagaOOLala anunciou que faria mais uma série, intitulada “Call It What You Want”, dirigida pelo Aam Anusorn, que também foi o diretor da série 2moons2. 

Além do anúncio, também foi divulgada uma carta, com a tag #SafeBL, com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre os assédios que diversos atores sofrem dentro da indústria e não é comentado ou ao menos denunciado.

Esta é a carta traduzida:

“GagaOOLala foi fundado em Taiwan a quatro anos atrás trazendo conteúdo LGBTQIA+ para uma parte do mundo onde histórias queer tinham uma visibilidade perto de 0. Nossa missão era de impulsionar para a conquista de mais direitos à comunidade queer da Ásia, algo que buscamos com paixão já que a maioria de nossa equipe, do nosso CEO ao nossos internos, fazem parte da comunidade. 

Incrivelmente, Tailândia, assim como outros países da região, tem tido um aumento de personagens LGBTQIA+ na mídia principalmente graças ao gênero BL. Mesmo assim, nós todos podemos concordar que séries BL não estão nem próximas de retratar a realidade de pessoas queer na Ásia, não podemos negar que o BL levou roteiros gays a lugares e países que eram impensáveis apenas um ano atrás. É por isso que quando, ano passado, o diretor Anusorn nos propôs fazermos a continuação do filme ‘Present Still Perfect’, nós sabíamos que era uma oportunidade excelente de trazer tópicos mais realistas ao gênero BL, como casamento homoafetivo. 

Depois da pausa precoce da produção de ‘Present Still Perfect’ devido à uma certa pandemia global, Anusorn sugeriu trabalhar em uma série BL juntos, e nos mandou duas ideias diferentes. Uma semana depois, ele nos mandou uma terceira ideia: desenvolver uma série focada nos abusos que Anusorn sofreu e testemunhou enquanto trabalhava na indústria BL na Tailândia. Era uma realidade que não tínhamos conhecimento nenhum, era uma ideia assustadora, mas mostrar essa parte da indústria para o mundo, era a ideia certa. 

A história de ‘Call It What You Want’ é baseada em duas experiências pessoais do diretor Anusorn enquanto dirigia um projeto anterior. Ele costumava dar carona à um dos atores de sua casa até o estúdio já que moravam próximos um do outro. Quando a empresa da produção descobriu, eles proibiram Anusorn de dar carona ao ator ou postar qualquer tipo de foto juntos em redes sociaisalegando que fãs poderiam achar que estavam juntos. Depois, Anusorn foi desligado de qualquer colaboração com a empresa da produção. Então ele decidiu criar uma série BL onde a história principal girava em torno de um diretor BL que se apaixona por um de seus atores, enquanto eles tentam esconder e se rebelar contra seu produtor. Um foda-se final. Vingança realmente é um prato servido frio. 

“Atores são como produtos que compramos, nós podemos fazer o que quisermos com eles.” – Call It What You Want. 

A segunda experiência terrível que Anusorn disse ter testemunhado naquele estúdio, foi uma confissão. Um dos atores principais na produção contou ao diretor Anusorn aos prantos que o produtor o tinha abusado sexualmente. Depois que Aam tentou proteger o ator, ele foi afastado de todo marketing e eventos de relações públicas e impedido de ter qualquer papel enquanto estivesse sob o contrato que tinha com a produção. Felizmente, contratos acabam. Anusorn mostrou episódios de ‘Call It What You Want’ ao ator. O ator, com lágrimas nos olhos, agradeceu o diretor Anusorn.

Esses são os dois principais, mas há muito mais desses ‘eventos’ retratados na série: completo controle das redes sociais dos atores, restrições alimentares abusivas, homofobia… Fizemos essa série para abrir os olhos das pessoas para como muitos de seus atores favoritos são tratados nessa indústria, mas também fizemos essa série como um aviso para as pessoas atrás das câmeras para PARAREM essa cultura abusiva. Queremos aproveitar histórias BL, histórias gays e histórias queer apenas se os atores e as outras pessoas que trabalham nelas sejam respeitados e apreciados.

Nós queremos um #BLSeguro. 

É por isso que decidimos fazer ‘Call It What You Want’.”

Não esqueçam de seguir a Boys Love Brasil em todas as redes sociais para ficar por dentro das novidades.

🔹Facebook: @grupoblb

🔹Twitter: @boyslovebrasil

🔹YouTube: Boys Love Brasil

🔹Instagram: @boyslovebrasil

🔹Telegram: @boyslovebrasil1

🔹Nossa loja: lojablb.com

0 Reviews

Write a Review

Ray

Ray

Apenas alguém viciada em café, gatos e música. Quando não tô fingindo que faço faculdade, assisto BL's.

0 Reviews

Write a Review

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Most Voted
Newest Oldest
Inline Feedbacks
View all comments
trackback

[…] presenciados pelo diretor, que revelam um lado desconhecido ao público e tenebroso do universo das produções […]

1
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x