• 14/05/2021

Mães: Guerreiras sem armaduras

A palavra mãe, pelo menos para mim, poderia ser sinônimo de heroína. Com  as referências que temos, principalmente com muitas produções dos universos Marvel e DC, o conceito de heroína pode parecer algo irreal, mas não é. 

Segundo o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa a palavra heroínas vem do latim heroina, -ae, heroína, semideusa, do grego heroíne, -es.

Substantivo femino que refere-se a:

  • Mulher de grande coragem, de sentimentos ou virtudes excepcionais;
  • Mulher que provoca admiração;
  • Mulher que figura como principal personagem em uma obra literária, teatral, televisa ou cinematográfica.

Em maio nós temos o Dia das Mães e por estar acompanhando uma gestação tão de perto, não poderia deixar de falar sobre o assunto. No dia 11 de janeiro de 2021 a DW publicou uma matéria sobre o guia para gestantes produzido pelo governo sul-coreano, no site do Centro de Informações sobre Gravidez e Parto. Vale lembrar que esse arquivo já foi removido dos editais oficiais, devido às fortes críticas sexistas do Guia. Contudo isso não apaga a informação, só do fato de ter sido publicado já é o bastante para acreditarmos que isso possa ser algo a ser seguido pelas pessoas.

A publicação nada mais era do que dicas e informações para as gestantes da cidade de Seul, orientando para que deixassem refeições prontas para os maridos que não estão acostumados a cozinhar.

Até a publicação no site, mais de 20 mil pessoas assinaram uma petição pedindo punição para os responsáveis pelo conteúdo. A justificativa dos autores da petição era de que o site preferisse que as mulheres ficassem solteiras, e não promover a maternidade. 

“A cidade de Seul pensa nas mulheres como bens públicos que dão à luz?”

Trecho da Petição

A defesa do governo foi que apenas incluía as informações das diretrizes que foram passadas pelo Ministério da Saúde e Bem Estar. Segundo a postagem, nos primeiros meses após a gestação as mulheres deveriam deixar roupas que usavam antes da gravidez para motivá-las a manter o peso. Gente, cada mulher tem um corpo diferente. Cada gestação é diferente, e cá entre nós, a mulher gerou um outro ser vivo dentro dela e nos primeiros meses ela tem que se acostumar àquela nova vida que precisa de todo o cuidado e amor. E, eles ainda querem que elas se preocupem com o peso ? Não que não seja importante por uma questão de saúde e mesmo autoestima  mas forçar  essa ideologia e pressão, não é certo.

Ah! Esqueci de falar sobre os exercícios físicos, afinal, esse guia fala da importância disso, o problema é que ele cita exemplos, como: limpar a casa e lavar a louça, como atividades que ajudam a manter o peso. “Pendure as roupas que você usava antes de engravidar em um local onde sejam fáceis de ver, pois isso vai motivá-la a manter seu peso sob controle e voltar ao mesmo peso que tinha antes de dar à luz”, afirmava o site. “Se você ficar tentada a comer demais ou deixar de fazer exercícios, dê uma olhada nas roupas”.

Trazendo um desabafo pessoal eu cheguei a conversar com as pessoas que tenho acompanhado a gestação e perguntei se elas se sujeitariam a isso, a futura mamãe falou que o dia que o marido falasse isso para ela “ele que vá tentar ficar ‘grávido’”.

Minha atenção toda para esse item, ao se aproximar da data do parto, o site trazia como conselho para a mulher, preparar algumas refeições e garantir que tanto o marido, como os filhos tivessem roupas suficientes até que ela retornasse do hospital. Tá, esses “maridos e filhos” não tem mão? Telefone? O país com a internet mais rápida do mundo não pode fazer um pedido no ifood se for necessário?

“Jogue fora a comida velha da geladeira e prepare três ou quatro pratos que os membros da família gostem. Se você tiver alguns pratos instantâneos, seu marido não habituado a cozinhar pode prepará-los facilmente”, dizia a publicação.

Além do intuito de evitar “transtornos”, o site aconselha a verificar “se há papel higiênico, pasta de dente, escova de dente, sabonete e detergente em quantidade suficiente”.

O governo de Seul se pronunciou e em um comunicado oficial diz reconhecer que “não fizeram uma revisão completa” no conteúdo antes de publicar e garantiu que irá estabelecer processos de revisão para que isso não volte a acontecer. 

A publicação da DW trouxe fatos super curiosos que dão ainda mais forças para o movimento, em 2018, foi divulgado diretrizes para os estudantes do ensino médio que sugeriam: “as mulheres devem melhorar sua aparência e os homens devem trabalhar para melhorar suas capacidades financeiras”. As diretrizes também sugeriram que os homens que gastarem “muito dinheiro em encontros” podem esperar ser “compensados”.

Todos que acompanham seus grupos de kpop e doramas sabem da cultura rígida que os guia, o ensino médio cheio de aulas e cursos para uma boa faculdade e ainda precisam se preocupar com o seu futuro e que profissão seguir, que trabalho escolher ainda precisam pensar,JÁ, no casamento. Eu não sei vocês, mas mesmo na metade da faculdade ainda não sabia se era o que eu queria kkk.

E, provavelmente ao estudar o Tigres Asiáticos ou história da ásia, ouviu falar do controle de natalidade que rege a China, já a Coréia do Sulestá enfrentando uma crise demográfica, com a taxa de natalidade despencando. O ano de 2020, claro que deve ser levado em consideração toda a problemática do Covid, mas foi nesse ano que o país registrou pela primeira vez na história mais mortes do que nascimento. A Coreia do sul já foi o país com a menor taxa de natalidade do mundo.

Com toda essa informação, é com guias como esse que foi excluído que eles esperam mudar essa situção? O tratamento que essas guerreiras têm, não é nem o mínimo a se dizer e ainda assim eles acham que dessa forma estão incentivando elas?

As mulheres têm uma trajetória cheia de lutas desde que o mundo é mundo e a cada conquista é um passo para frente. E eu, como mulher, não sei se quero gerar uma criança em meu ventre. Eu acho lindo, muito, mágico o fato de poder gerar uma vida dentro de você. Por isso resolvi escrever sobre o assunto, pra dizer que cada mulher é UNICA, aceitar carregar uma vida dentro de si é INCRÍVEL! E, você, mães, merecem todo o reconhecimento, apoio, respeito e amor que nós, filhos, podemos dar.

Beijos e Beijos, Kim Nana.

0 Reviews

Write a Review

Avatar

Kim Nana

Canceriana de Curitiba, 22 anos. Jornalista, apaixonada por livros, mangás, manhwa, hq, séries, filmes, doramas, lakrons, documentários e tudo mais. Stay Aroha = Kpoper multifandom. Contado as horas para o debut do Treasure. "Não sou louco, apenas minha realidade é diferente da sua" - Cheshire Cat

0 Reviews

Write a Review

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x