Reviews

A TALE OF THOUSAND STARS: 1000 RIOS DE LÁGRIMAS!

No episódio 7 de 1000 Stars foi só surto de alegria, no episódio 8 não temos nada além de choro e desespero pelo que aconteceu e por já pensar no que pode vir pela frente. Menines, não tá fácil para a BLzeira: todos os segredos ressuscitaram com Torfun, Tian passou pela sua própria via crucis, Phupha sendo um idiota, rejeição, tiroteio, espião na comunidade, Phupha baleado e ninguém sabendo mais se se estava vendo as cenas atuais ou os flashbacks. O Twitter já está alvoroçado prevendo os próximos episódios, e parece que não vem coisa boa por aí. 

O episódio se inicia com Tian no templo pedindo pela sua viagem para Pha Pun Dão para ele se tornar professor voluntário, mais um flashback, depois ele foi ao cemitério onde tá enterrada Torfun. Levou flores, mas lá já tinham flores murchas [eu pensei que eram dele, já que deu a entender que ia lá com frequência], falou que não poderia mais ir lá porque ia para onde ela já foi como voluntária. Assim que ele sai, chega Phupha com flores, e ao ver as que foram postas lá, recentemente, fica pensativo. 

Saindo da calmaria da cena, tomamos um susto com Phupha invadindo a casa para vasculhar as coisas de Tian atrás do diário da defunta. [o médico fez a fofoca direitinho] Ele fuça até achar, faz cara de zangado, lê e começa a relacionar as atitudes de Tian com as observações que a outra fazia no caderno. Tian está na escola reformada pensando em como vai contar tudo para os aldeões, Longtae chega, dá uma palavra de incentivo e eles vão para onde todos estão reunidos.

A DEFUNTA NÃO DESCANSA E OS SEGREDOS SÃO REVELADOS

Lá está toda a comunidade reunida para celebrar a reconstrução da escola, Khama, o chefe da aldeia, está discursando e preparando o caminho para que Tian possa dizer umas palavras sobre tudo. Já com o choro na garganta ele começa lembrando a chegada dele lá, as experiências e fala que está com um peso sobre os ombros que precisa aliviar, então Phupha chega gritando que ele era um mentiroso porque disse que não conhecia Torfun, mas ele encontrou o diário dela que estava sendo escondido.

Tian explica que ela salvou a vida dele, que deu outra chance para que ele pudesse viver, doando o coração dela para que ele vivesse. Mas não se contentou, disse que ela tava morta e que ele era o responsável pela morte da infeliz. Ai o chororô e a gritaria foi grande: era menino prum lado, os velhos pro outro, todos com raiva do professor, olhando pra ele com rancor. Até quando ele foi sair de lá eles se afastaram para não ter contato com ele. [fiquei chocada com isso] Passou por Phupha que virou a cara como se ele não fosse ninguém.

Rejeitado e abandonado ele se arruma para voltar pra seu alojamento e futuramente sair de lá. Vai para a escola, triste e desolado, se arrastando e passa por Yod que fingiu que não o conhecia. Lá, uma de suas alunas, Meejoo, chega fugida da mãe que a proibiu de falar com ele; sem entender nada, e nem compreender o que era a morte, só queria falar com o professor e saber sobre isso tudo. 

Tian, com as malas na mão, finalmente confronta cara a cara Phupha, que o rejeita, o manda ir embora e diz que não quer ter nenhum contato com ele; já indo embora, Phupha diz pra ele devolver o diário da outra. Ele diz que se pudesse, isso tudo sob muito choro, devolvia até o coração para ela também. Em seguida vem uma sequência de chororô de cortar o coração: Tian volta pro alojamento e taca o pau [não, não é esse que 6 tão pensando, não] a chorar.

Phupha parece estar preparando relatórios e não consegue se concentrar [por que será? Consciência pesada, mia fia] e Nam liga pra ele e diz que o avisou sobre Tian, não pra ele o expor como fez, mas para saber a verdade dele (Tian), perguntar tudo pra ele. E o lidão, zangado, desliga na cara do médico. E ele achando que é Sherlock Holmes [tá mais pra fofoqueiro Holmes] começar a fuçar documentos e descobre que não foi Tian quem matou a defunta, que não morre de uma vez. 

Daí, do nada, somos mandados pra uma operação que os guardas estão fazendo na mata, atrás dos contrabandistas. Um monte de maxu de farda e com umas bazucas na mão [e eles nem sabem segura direito, ri, por isso não vão saber atirar nas cenas à frente], se passou muitas coisas na minha cabeça. Mas eles dão com os burros n’água e não acham quem eles tavam procurando, já tinham fugido. 

Via crucis de Tian continua, uma verdadeira Odisseia tailandesa, ele se taca no mundão a chorar e andar, agora atrás de Longtae e por onde ele passa o povo se afasta. E até Longtae se afastou dele. Quando o professor chegou na casa procurando o outro, só viu o pai que disse, mentindo, que ele não estava lá e pegou a camisa que Tian foi devolver. Ele vai embora e Longtae sai da casa, seu pai dá uma lição de vida grátis com uma metáfora da lagarta e borboleta.

QUEM ESPERA SEMPRE ALCANÇA. ESPECIALMENTE SE PASSA METADE DE UM EPISÓDIO DE MAIS DE UMA HORA, CHORANDO

Depois do choque de realidade, Longtae vai procurar Tian. Aqui vai ter um cruzamento de cenas entre as conversas de Tian com Longtae e Phupha descobrindo por meio de Nam, que na verdade não foi Tian quem matou a Torchata, mas o amigo dele que foi pro racha com o seu carro e, como ele tem grana, acabou abafando tudo, inclusive, aparentemente, dando dinheiro pra tia dela. Mas o melhor foi ver a cara de tacho de Phupha quando descobriu que era um imbecil completo.

Phupha sai desesperado atrás do desmamado, digo, desamado, já amado de novo. Tian tá na cachoeira com Longtae explicando toda a situação e pedindo pra ele (Longtae) o acompanhar até o monte Pha Pun Dão para ele cumprir o último desejo da morta, no caso um pedido que ele não sabia qual era porque o lindão do Phupha pegou o diário antes dele ler. Longtae vai atrás de uma lanterna, Tian fica e vê os contrabandistas que na verdade eram os homens do qual o xamã estava afastando os maus espíritos e um deles tinha encarado o professor.

Tian começa a seguir os dois no meio da mata; já de noite ele é surpreendido por uma mão no ombro que, felizmente, era do covarde do Longtae que voltou com a lanterna. Os dois começaram a seguir juntos os homens até um acampamento onde escondiam o contrabando, e para a surpresa deles Sakda era um dos contrabandistas. Os gênios resolveram registrar tudo no celular, mas esqueceram de ver se o flash que tava ligado, só deu uma… Os homens viram eles na mesma hora e começou a perseguição. Longtae, claro, saiu na frente, depois de muito correrem Tian sugere que o outro leve o celular e fuja enquanto ele distrai os dois, e assim se faz. Não dar outra, Longtae escapa, eles pegam Tian e mentem o pau nele. [eu já disse que ainda não é a hora]

Capturado, Sakda taca-lhe um tapão na cara que eu fiquei no chão e mandou os seus comparsas o matar. Nesse momento ele lembra do pai e diz que se eles o matarem o seu pai, que é Ministro de Governo, [esqueci o ministério kkkkk] iria procurar eles até no inferno. Mas Sakda disse não se importar e mandou continuarem, até que os guardas chegam e começa uma troca de tiros, Tian não é bobo e foge. O homem o segue, o derruba e põe a arma na cara dele, Phupha dá um tiro na criatura [péssimo tiro, devia ter mirado na cabeça], quando vai ajudar tian o atirador se ergue e atira de volta, o tiro atinge Phupha que cai. 

Começa uma gritaria de Tian, o outro amigo de Phupha [que não é o Yod, e deu um branco no nome, e já é 00:06, e eu não vou procurar no google] atirou  e matou o homem. Então tudo ficou confuso: começou um flashback de acontecimentos entre os dois (Phupha e Tian), então o pai de Tian recebe uma ligação de alguém, que parece estar vigiando Tian para ele, e o avisa sobre o que aconteceu; depois já estão Tian e Phupha conversando sobre o primeiro não ir embora e continuar no alojamento com o soldadinho e termina. 

[eu já não sei de mais nada: não sei se Phupha ficou bem, não sei se aquilo é flashback, só sei que já estou esperando um final triste nesse INFERNO!!]

Obrigado por ter chegado até aqui, espero que esteja gostando dos reviews. Fale nos comentários o que tu tá achando.

Beijos de luz!!

Não deixem de conferir outras matérias e nos acompanhe nas redes sociais!!

Facebook: @grupoblb

Twitter: @boyslovebrasil

YouTube: Boys Love Brasil

Instagram: @boyslovebrasil

Telegram: @boyslovebrasil1

Nossa loja: lojablb.com

A Tale of Thousand Stars: 1000 Rios de lágrimas

Atuação - 9.6
Sonoplastia - 9
Direção de cenas - 9.8

9.5

Nota Geral

No episódio 7 de 1000 Stars foi só surto de alegria, no episódio 8 não temos nada além de choro e desespero pelo que aconteceu e por já pensar no que pode vir pela frente. Menines, não tá fácil para a BLzeira: todos os segredos ressuscitaram com Torfun, Tian passou pela sua própria via crucis, Phupha sendo um idiota, rejeição, tiroteio, espião na comunidade, Phupha baleado e ninguém sabendo mais se se estava vendo as cenas atuais ou os flashbacks. O Twitter já está alvoroçado prevendo os próximos episódios, e parece que não vem coisa boa por aí.

User Rating: 4.1 ( 1 votes)

PJhey

2º CEO e cofundador da BLB, 28 anos, gay, negro, formado em Letras - Literaturas de língua portuguesa, cursando Sociologia. Amante de livros, séries, professor atuante na área. Esquerdista chato, antirracista, e aspirante a marxista!!!

Comente e deixe a gente Feliz

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao topo
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x

Bloqueador de Anuncio Detectado

Dê uma forcinha pra gente e desative seu addblock <3
%d blogueiros gostam disto: