MateriaMesdaMulherResenha

Legalmente loira: quebrando estereótipos de salto alto!

Uma visão feminista e empoderada

Olá meus bombons de licor, tudo bem com vocês?

Dando continuidade aos nossos conteúdos especiais para o mês da mulher, hoje eu trago uma resenha do filme “Legalmente loira”. Quando seu namorado termina com ela por a achar fútil, Elle (protagonista), decide estudar para passar em direito na importantíssima faculdade de Harvard e provar sua inteligência. Sei que inicialmente pode parecer meio fútil e infantil pois ela está fazendo tudo por um “macho”, mas a mensagem do filme vai muito além disso. Elle quebra diversos estereótipos e luta para mostrar a todos que é bem mais que uma “loira patricinha”!

Trecho do vídeo de apresentação de Elle Woods para Harvard em Legalmente loira

FICHA TÉCNICA

Título Original:    Legally Blonde 

Ano produção:    2001

Direção: Robert Luketic

Estreia no Brasil:

9 de Novembro de 2001 

Duração: 96 minutos

Classificação: Livre para todos os públicos

Gênero: Comédia e

romance

Países de Origem: EUA

SINOPSE

Elle Woods (Reese Witherspoon) é uma garota que tem tudo que possa querer. Ela é a presidente da fraternidade de onde estuda, Miss Junho no calendário do campus e, além disso, uma loira natural. Elle ainda namora o mais bonito garoto de seu colégio, Warner Huntington III (Matthew Davis), com quem inclusive planeja se casar no futuro. Mas Elle tem um problema que incomoda Warner: ela é fútil demais! Até que, quando Warner vai estudar Direito na Universidade de Harvard, ele passa a namorar uma nova garota (Selma Blair) e decide largar Elle, que não se dá por vencida e decide estudar a fim de também passar para o curso de Direito e ainda por cima provar sua inteligência. — Sinopse oferecida pelo site “Adoro Cinema”.

O filme começa com Elle Woods, uma patricinha rica e popular, acreditando que será pedida em casamento pelo seu atual namorado Warner. Mas, na verdade, ele acaba terminando com ela por estar indo para a faculdade de direito em Harvard e necessitar de uma noiva séria e inteligente, apontando a Elle que ela é muito fútil para ser sua esposa. 

Elle é completamente estereotipada: loira, magra e, inicialmente, nos parece que ela só se interessa por moda, beleza e homens. Depois de levar um pé na bunda de Warner, com o apoio das amigas de fraternidade, Elle decide passar em Harvard, provar sua inteligência e reconquistar o ex-namorado mostrando que é capaz de estar no mesmo lugar que ele.

Aparentemente o filme parece que irá nos mostrar uma garota correndo atrás do seu ex, fazendo de tudo para o reconquistar. Contudo, vai muito além disso garota. Apesar de ter passado na universidade, Elle continua sendo tratada como burra e ninguém a leva a sério. Quando encontra Warner, descobre que ele já está noivo de outra garota, Vivian, com o estilo intelectual completamente oposto ao dela. Mas ela não desanima, se esforça e consegue as melhores notas, sendo selecionada para atuar junto a um grande caso de assassinato no qual a esposa é acusada de matar o marido rico.

Elle é a única que acredita na inocência da acusada e acaba conseguindo prová-la, de brinde dando um passa fora no professor que deu em cima dela e fazendo com que Warner a quisesse de volta. Mas, adivinha só, ela não estava mais interessada! E ainda se torna amiga de Vivian, que termina com Warner.

Elle passa o tempo todo ajudando a melhorar a autoestima das pessoas ao seu redor e ainda nos ensina que homem nenhum pode nos menosprezar, e que nós não somos rivais por conta de namorado. Por esses motivos que esse filme vale muito a pena, tanto para quem já assistiu conferir de novo, quanto para quem não viu dar uma chance para a história.

CURIOSIDADE SOBRE A PRODUÇÃO

O filme é baseado no livro de mesmo nome de Amanda Brown, que escreveu a história com base nas suas experiências de vida real como uma loira frequentando a Stanford Law School, sendo obcecada por moda e beleza, o que confrontava a personalidade de seus colegas de campus.

Brown escreveu cartas para seus pais sobre essas experiências, então ela adaptou em um manuscrito e enviou a um agente, que inicialmente foi atraído porque era o único manuscrito escrito em papel rosa. Quando o livro passou para a produção de um filme, toda a equipe ficou muito entusiasmada porquê além de ser uma história bem engraçada, trata de empoderamento. A protagonista é de fato genuína!

LIÇÕES DO FILME

O filme traz muitas lições ao longo de sua extensa história. Mostra que nunca devemos julgar pessoas por estereótipos, que a amizade e união entre mulheres é muito poderosa, que não podemos deixar nunca nenhum homem nos menosprezar!

Sendo assim, convido vocês a assistir o filme e  quem já viu vê-lo novamente sobre uma nova ótica. Tirando Elle do papel de apenas uma “loira patricinha”.

Bom meus bombons de licor, beijos e até a próxima!

Comente e deixe a gente Feliz

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao topo
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x

Bloqueador de Anuncio Detectado

Dê uma forcinha pra gente e desative seu addblock <3
%d blogueiros gostam disto: