Olá meus bombons de licor, tudo bem com vocês?

Dando continuidade as nossas matérias sobre o mês do orgulho LGBTQI+, hoje eu trago mais um artista que é assumidamente do nosso vale. 

Hoje nós vamos de Lil Nas X!

Lil Nas X é um rapper americano nascido em 9 de abril de 1999 em Atlanta, na Geórgia, nos Estados Unidos. Ele se tornou viral no início de 2019 ao lançar o hit Old Town Road, música que faz parte do country rap, gênero musical que mistura elementos country do interior dos Estados Unidos com o rap das grandes metrópoles.

Ele começou sua carreira como personalidade da internet no Twitter. Ele ganhou popularidade através de sua conta de fã Nicki Minaj “NasMaraj”, em homenagem ao sobrenome real de Nicki Minaj de ” Maraj “, bem como o rapper de Nova York Nas. Em 2015, Lil Nas X ficou conhecido por seus tweets virais e outras fanpages, “FactsAboutNM”. Em 2017, sua conta “NasMaraj” ganhou atenção por seus “encadeamentos de cenário” interativos. Esses tópicos de estilo de ficção flash foram popularizados no Twitter usando o aplicativo de painel de mídia social, TweetDeck.

Ele começou a enviar músicas para o SoundCloud em 2018. Nessa época, ele divulgava suas próprias músicas, mas o sucesso das faixas nunca foi tão estrondoso. Até que um dia ele resolveu investir de verdade em um hit, com a intenção específica de virar meme, “Eu pensei ‘preciso fazer curto, grudento, com frases que as pessoas vão querer usar como legendas. Principalmente ‘horses in the back’ eu pensei ‘aí está uma coisa que as pessoas vão querer falar todos os dias’”. Disse o cantor.

E assim “Old Town Road” nasceu. Ela já tinha algumas audições no Soundcloud quando começou a dominar o TikTok. Quando a faixa começou a embalar o meme de Yeehaw Challenge – tinha a idéia de mostrar usuários da rede se transformando em cowboys – a “Old Town Road” entrou nas paradas americanas pela primeira vez, em 83º lugar. Já no lançamento, Lil Nas X fez o próximo passo para estourar de vez, pedindo compartilhamentos no Twitter com a intenção de chegar especificamente em Billy Ray Cyrus, o icônico cantor country e também conhecido como “pai de Miley Cyrus”. A idéia era impulsionar a canção ao primeiro lugar das paradas country, onde chegou ao 19º.

Se aproveitando dos contatos que recebeu ao colocar as músicas na parada, conseguiu chegar a Cyrus assinando seu primeiro contrato com uma gravadora, a Columbia Records. “Acho que estava em 19º lugar na época. Achei que eu poderia ajudá-lo a perder o nove”, comentou Billy Ray Cyrus sobre a colaboração. Mas uma semana antes do lançamento da nova versão, a Billboard fez um movimento polêmico que acabou impulsionando ainda mais o sucesso de “Old Town Road”: retirar a música das paradas country, considerando que a faixa não pertence ao gênero. O comunicado da Billboard, que explica que a faixa “não tem elementos o suficiente da música country na sua versão atual” foi considerada racista pelo público, que reclamou que uma canção que traz um banjo característico e fala sobre cowboys e cavalos não poderia ser mais country. A empresa refutou a crítica, mas manteve “Old Town Road” de fora das listas do estilo. – treta fortíssima!

O movimento não impediu que ela estourasse na parada geral, e rapidamente a faixa chegou ao topo da Hot 100. Em abril, Lil Nas X quebrou o recorde de “In My Feelings”, do Drake, com o maior número de streams em uma semana, e se tornou o primeiro hit nº1 de Billy Ray Cyrus, aos 57 anos. Usando uma batida do Nine Inch Nails como base, “Old Town Road” também é a primeira faixa de Trent Reznor e Atticus Ross a chegar ao topo. Atualmente, a música já ganhou remix de Diplo e Young Thug, e foi até inserida no trailer de Rambo: Last Blood.

“Old Town Road” teve uma escalada única ao sucesso, tornando Lil Nas X um representante da atual indústria musical e suas eternas mudanças. Ele já lançou um EP, intitulado 7, que mostra sua vontade de brincar com diversos gêneros musicais, e apesar da qualidade questionável das composições, a capacidade de criar melodias cativantes parece ainda presente.

Em 30 de junho de 2019, último dia do Mês do Orgulho LGBTQIA+, Lil pediu para seus fãs ouvissem como mais atenção sua canção C7osure, onde ele fala sobre libertação. “Alguns de vocês já sabem, outros não querem saber. Mas antes de o mês acabar, gostaria que ouvissem com atenção a de ‘C7osure’”, escreveu.

Depois da repercussão do seu tweet, o rapper responde aos fãs mostrando que já havia dado indícios de sua sexualidade, mas ninguém percebeu. Na capa de seu segundo EP, um dos prédios está envolto em um arco-íris. “Pensei que fosse óbvio”, comentou, o rapper.

Mesmo sendo um ambiente altamente machista e homofóbico, o mundo do rap anda cada vez mais diverso e pessoas como Lil abrem as portas para que cada vez mais pessoas se sintam seguras em ocupar diferentes cargos independente de sua sexualidade.

Um fato interessante, é que por mais que Lil Nas tenha gostado de ser um ícone para outros que compartilham obstáculos semelhantes, o jovem rapper revelou que assumir sua sexualidade não fazia parte de seus planos. “A verdade é que eu planejava morrer com o segredo”, ele compartilhou com o The Guardian. “Mas isso mudou quando me tornei Lil Nas X.”

Existem outros artistas LGBTQI+ por aí que escrevem abertamente letras sobre sua sexualidade, incluindo Kevin Abstract e Frank Ocean, mas Lil Nas X ainda não entrou nessa esfera em sua arte. “Eu 100 por cento quero representar a comunidade LGBT”, disse ele. No entanto, apenas porque ele compartilhou sua vida privada com o mundo não significa que ele incentive todos a dar esse passo. Assumir pode ser difícil, e Lil Nas X reconhece que nem toda a família está aceitando.

Ele ja afirmou que entende seu lugar de privilégio, pelo fato de ser um artista conhecido globalmente e de poder se expressar da forma que quiser, e se solidariza com jovens que ainda não têm essa escolha. “Não quero incentivar ninguém a fazer algo que não pode, especialmente no ensino médio. É muito difícil,” afirma.

Lil cita alguns problemas que podem surgir a partir de uma confissão de sexualidade, como ser expulso de casa ou ser tratado mal pela própria família. “É mais fácil para mim porque não estou dependendo de ninguém,” diz.

Na mesma entrevista o rapper disse que, apesar de sua família saber que ele é gay agora, este assunto ainda não foi conversado e que, na verdade, ele gostaria de estar em um ambiente saudável e natural.

Bom meus bombons de licor, por hoje é só. Isso foi um pouquinho da história desse icone que é Lil Nas X, o cantor afirmou recentemente que está trabalhando em um novo álbum então vamos ficar atentos. Beijos e até a próxima.