Secreto e Proibido, com nome original “A Secret Love”, é um documentário original da Netflix deste ano, produzido por Ryan Murphy e Jason Blum, e dirigido pelo diretor Chris Bolan. Nele é contada a história de vida e amor de duas mulheres, Terry Donahue e Pat Henschel.

O TEXTO A SEGUIR CONTÉM SPOILER!

Terry Donahue era uma jovem moça canadense, que nasceu e cresceu na fazenda da família e que sempre jogava baseball com seu irmão mais velho, ficando muito boa no esporte à medida que o tempo passava. No ano de 1944, um olheiro de times de softball americanos apareceu na sua cidade, constatou o enorme talento dela, então a convidou para fazer um teste para jogar em um time de baseball feminino da primeira liga de baseball feminino nos Estados Unidos. Ela foi para os EUA juntamente com outras canadenses, chegando lá fez os testes e foi escolhida para fazer parte do time. A história das mulheres que quebraram barreiras e jogaram na primeira liga de baseball feminino do país foi um feito incrível e histórico, que se tornou um filme chamado “Uma Equipe Muito Especial”, estrelado por Geena Davis, Madonna e Tom Hanks.

Em 1947, Terry conheceu Pat Henschel, uma moça que era quatro anos mais nova que ela, mas que chamou sua atenção, como ela também chamou a atenção da mais nova. Ambas nunca haviam se interessado por pessoas do mesmo gênero, mas o interesse mútuo só crescia, até que elas começaram a sair juntas e a namorar. Terry seguiu jogando e Pat trabalhando.

Fonte: Google
Fonte: Google

Em algum momento dos anos 20, as duas se mudaram para Chicago, passaram a trabalhar juntas em uma firma de arquitetura e ter uma vida secreta, com seus amigos, escondendo seu real relacionamento das famílias, pois para eles, elas se apresentavam como primas ou amigas. E, elas seguiram vivendo juntas por quase 70 anos, escondendo seu real status de relacionamento de suas famílias. Mas por quê? Por que elas esconderam por tanto tempo?

A resposta é bem simples. Quando elas duas se conheceram e se apaixonaram era uma época na qual não “existiam” relacionamentos lésbicos. Porém, a realidade é que esses relacionamentos existiam, sempre existiram, mas não se podia falar sobre eles em voz alta, pois era “estranho”, “errado”. Quando o casal foi para Chicago, em busca de liberdade, elas a encontraram sim, porém não a liberdade total, pois na metade dos anos 20, além do preconceito, existia também a repressão pesada aos relacionamentos homossexuais.

Os vários bares lgbt que existiam na cidade, e que serviam de refúgio para que as pessoas pudessem se divertir e ter um pouco de liberdade, sofriam batidas constantes da polícia, e os frequentadores poderiam ser presos e agredidos. Havia revistas rigorosas e absurdas nas roupas que as mulheres que estavam nos bares usavam. Caso elas estivessem usando uma calça com zíper frontal, ela era considera lésbica e poderia até ser presa por isso! Por esse motivo que Terry e Pat não frequentavam esses bares, pois elas tinham medo de serem presas e que Terry fosse deportada, já que ela era canadense. Então, para se divertirem, elas iam a festas privadas na casa de amigos.

Fonte: Google
Fonte: Google

E assim, elas seguiram suas vidas por décadas, escondendo seu relacionamento, mas ainda assim, da maneira delas, enfrentando o preconceito da sociedade. Entretanto, já idosas, elas decidiram que era hora de contar a verdade sobre o seu relacionamento para os seus familiares e enfrentar seja qual fosse as suas reações a ele, pois, depois de tantos anos, elas não se abalariam mais. Também, elas começaram a pensar na possibilidade de se casarem, oficializando essa linda e forte união de tantos amos e que superou tantas dificuldades.

Fonte: Google

Como opinião pessoal, eu recomendo muito esse documentário. Ele foi uma bela surpresa para mim, pois eu tinha visto a história delas na internet, já que não é todo dia que vemos um casal lésbico de quase 70 anos assumindo o seu relacionamento. Porém, quando assisti o documentário e vi como elas viveram felizes juntas, com todo o amor, cuidando uma da outra, mesmo tendo que manter a família afastada dessa parte da vida delas e enfrentar todo o preconceito da nossa sociedade, eu me emocionei muito (lê-se, chorei horrores). Então assistam e se emocionem também.

E claro, lembrem-se: toda forma de amor é válida, e amor é simplesmente amor, independente gênero, então não pense nunca que o amor de vocês é errado, e orgulhem-se sempre!

Segue o link do trailer: https://youtu.be/OH3iXzEfrPY

Fonte 1: https://pipocasclub.com.br/2020/05/08/secreto-e-proibido-trailer/

Fonte 2: https://jc.ne10.uol.com.br/cultura/2020/05/5608241-secreto-e-proibido–documentario-da-netflix-retrata-um-amor-escondido-por-65-anos.html